3º dia da novena – Senhora Aparecida: das águas aos sinais da redenção

40

1. Acolhida
(Procissão de Entrada)
2. Saudação Litúrgica
P.: Em nome do Pai † e do Filho e do Espírito Santo.
– Amém! Nós vos louvamos, ó Maria, com alegria, em vosso terceiro século de história!

P.: Ó Maria, o que a vós podemos dizer? São tantas e tantas graças, que mereceis a coroa com que a vossa fronte cingimos, por serdes Mãe tão terna e boa.
– Ó Maria, Mãe que nos escutais, confirmai nossa fé em Jesus, vosso Filho! Amém!

3. Contemplando Maria
(Entronização e incensação da Imagem. Logo após, fazem-se a contemplação e a saudação jubilar que seguem. Durante a incensação da imagem, silêncio orante.)

P.: Maria, os Anjos contemplam a face do Pai e também vos reverenciam, pois sois a primeira criatura a experimentar a ternura divina,
– a ser a escolhida de Deus, a Mãe do Redentor!

P.: Sois formosa criatura, mais bela que as estrelas, que brilham no céu; como não há astro ou planeta semelhante ao sol,
– também não há criatura igual a vós, ó Maria, que mais se aproxime de Deus!

P.: Vós irradiais sobre cada criatura humana a luz da misericórdia divina, pois assim vos invocamos com fé, quando vos saudamos,
– ó Virgem bendita e Mãe da redenção!

L.: Vós sois a Mãe do Cristo, o novo Adão, o Redentor da humanidade, e sois também a nova Eva
– que obedeceu sem reservas ao desígnio do Criador!

L.: O que mais, ó Maria, poderíamos fazer nesta vida, senão buscar em vós a luz
– mais forte que a do sol ao meio-dia?

L.: Vós sois a força materna do Deus da Vida; sois bendita, ó Maria,
–a Senhora Aparecida, que tanto amamos e é nossa Mãe. Amém!

Saudação Jubilar UM(A) JOVEM:
Senhora Aparecida, a juventude vos saúda com muito ardor, pois reconhece vossa juventude tão cheia de ousadia, quando dissestes sim à vontade de Deus. Vosso Tricentenário nos alegra, anima-nos na esperança e nos faz assumir a vida com mais vigor.
Por isso, ó Mãe Aparecida, ao mesmo tempo em que vos saudamos também vos manifestamos nosso
amor e nosso desejo de construir pontes que ligam povos e nações e fazem corações humanos se encontrarem na harmonia e na paz. Ajudai-nos, ó Mãe, a viver na esperança e construir pontes, abandonar os muros e criar laços que rompam o egoísmo e a falsidade! Amém!

4. Louvores a Maria
P.: Ó Senhora Aparecida, Jovem de Nazaré e modelo da juventude de ontem e de agora, carregai-nos em vosso colo materno,
– para sentirmos vossa ternura,

P.: e em vosso coração tão brando,
– que acalma os que estão na mais dura aflição!

P.: Acolhei a juventude e fazei-a feliz e fiel a vosso Jesus, pois só nele ela terá a vida em plenitude. Se são muitas as tentações dos que desejam “vender sonhos vãos”, muito maior, e sem comparação, é a força do amor,
– que eleva a juventude à sua nobre vocação: livre e na plena alegria da redenção!

P.: Ó Mãe bendita da juventude e de toda a nossa gente, aceitai a gratidão e o louvor que vos dirigimos com todo o fervor.
– Ó Senhora e Mãe do Redentor.
Maria, louvamos a vós!
– Sois Mãe compassiva e terna.
– Sois o amparo dos jovens.
Mãe Aparecida, a vós nosso louvor!

– Em vosso tricentenário.
Maria, louvamos a vós!
– Sois vós nosso amparo maternal.
– Os jovens vos louvam agradecidos.
Mãe Aparecida, a vós nosso louvor!

P.: Ó Pai, inspirados em vossa filha escolhida e amada, Maria de Nazaré, ajudai a juventude, para que, vivendo na alegria, alcance o vigor da vida em vós
–e ajude a gerar no mundo a esperança nova de um mundo revigorado e transformado. Amém!

5. Palavra de Deus
P.: Maria, vós que morastes em Nazaré, lugar da Palestina que foi desconsiderado, por ser pobre e até abandonado,
– escolhestes as redes dos pescadores como vosso trono de bondade e ternura,

P.: para nos ensinar que Deus só pode morar no coração despojado de qualquer orgulho e desejo de poder e distinção. Assim Maria proclamou na casa de Isabel:
– “Dispersou os orgulhosos, derrubou os poderosos de seus tronos e aos humildes exaltou”.

P.: Ajudai-nos, ó Maria, a ouvir com atenção, com humildade e sinceridade de coração a Palavra que nos liberta
– e nos faz compreender que o céu começa aqui e agora.Amém!

(Acolhimento da PALAVRA DE DEUS: fonte de vida, fonte de salvação)
– Cântico à PALAVRA DE DEUS
– Anúncio – Maria e Jesus – Jo 19,25-27

Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas, e Maria Madalena.
Jesus, vendo sua mãe e, perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: “Mulher, eis aí teu filho”.
Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. E, desta hora em diante, o discípulo acolheu Maria em sua casa.
– Palavra da Salvação.
– Glória vós, Senhor.

(Mensagem)

6. Compromisso Solidário
P.: Maria, ao ouvir a voz do Anjo Gabriel, vós vos dispusestes em tudo a cumprir a vontade de Deus.
– E o Verbo eterno do Pai, Jesus, o Redentor, encarnou-se entre nós!

L.: Vossa presença confiante e consoladora aos pés da cruz, onde estáveis em pé, chama-nos à fidelidade no amor, na solidariedade com os oprimidos
– e abandonados no mundo, por causa de tanta ganância e exclusão!

L.: Vossa Imagem, que nasceu das águas do rio Paraíba, é o sinal de que precisamos, pois, por meio dele, voltamos nosso coração para Nazaré e Belém, para Caná da Galileia e o Brasil;
– e na esperança vamos alcançar a verdade do Reino, que é um mundo-irmão!

P.: Feliz foi o dia de Deus, ó Maria, em que aparecestes na rede daqueles pobres pescadores, como preferidos de vosso amor. Não importa o tempo, importa vosso amor maternal,
– que jamais deixaremos de com ele contar nas lutas de nossa vida. Amém!

(Procissão da Caridade – Oferta dos Alimentos)
7. Por Maria a Jesus
P.: Ó Mãe, vós que acolhestes santamente o Filho de Deus em vosso seio materno, confirmai-nos na vivência da fé e no compromisso fraterno,
– e assim testemunhemos, sem medo e fingimento, a verdade de Cristo!

L.: Maria, vós conheceis nossa dor e angústia, nossa alegria e esperança. Sabeis das coisas que nos trazem um gosto amargo e insistem em permanecer entre nós: a injustiça, a corrupção, o menosprezo, a indiferença e a frieza
– no tratamento do ser humano, que é fruto do amor divino!

L.: Bendito seja o Senhor, que veio nos resgatar em seu amor e se fez trigo moído, tornando-se o Pão do altar, Pão com sabor de redenção, de amor e de eternidade.
– Vinde, Pão dos Anjos e da vida eterna, vinde e saciai nossa sede de vida, paz e salvação! Amém!

(Entronização, Exposição e Adoração do Santíssimo)
8. Diante de Jesus, Pão da Vida
P.: Nós vos saudamos e vos adoramos, Senhor Jesus, presente na Eucaristia,
– fonte de vida e alimento da vida eterna!

P.: No Pão do altar, escondeis vos-sa divindade, na hóstia santa, sois o Deus verdadeiro
– e resplandeceis vossa face nos que praticam o bem e acolhem os pobres!

P.: Nós vos saudamos, Pão angélico, e vos adoramos neste sacramento.
– Salve, Jesus, nosso Redentor, nascido de Maria, a escolhida do Senhor. Amém!

9. Bênção do Santíssimo
(Cântico “Tão Sublime”, )

10. Caminhando com Maria
P.: Rogai por nós, ó Senhora Aparecida,
– para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

P.: Fortalecei, ó Mãe, a vida da juventude que vos ama, e que ela possa vislumbrar, com alegria, seu futuro construído nas decisões tomadas agora. Conservai a juventude em vosso coração tão santo e tão bendito.
– Ó Mãe, vós estais ao lado da juventude, que vos ama e se consagra a vós. Amém!

(Consagração a Nossa Senhora, feita por um[a] JOVEM,)

11. Agradecimentos

12. Oferta das Flores

P.: Como é bom, e nos dá tanta alegria, ó Maria,
– trazer em nossas mãos as flores,

L.: que foram cuidadas por tantos jardineiros,
– que não só ganham o pão com seu trabalho,

L.: mas também esperam desabrochar a beleza
– da rosa escondida entre os espinhos!

L.: Que bom seria se fôssemos jardineiros no meio de nossa história,
– plantando rosas, violetas e crisântemos,

L.: para afastar de vez toda violên-cia, guerra e divisão entre povos e nações, entre culturas e religiões.
– Nosso gesto, ó Maria Aparecida, é pequeno como um grão de mostarda, mas cheio de vida e de gratidão! Amém!

13. Envio Missionário
P.: O Espírito do Senhor, que habitou no coração de Maria, habite em vossa vida e dissipe toda treva e insegurança.
– Amém!

P.: Maria, em vossa pequenina imagem nos ensinais que “diante de Deus devemos ser todos humildes”.
Sustentai-nos suavemente na palma de vossa mão materna e guardai-nos em vossa santidade.
– Amém!

P.: Que o Senhor vos conduza ao encontro de vós mesmos e de vossos irmãos e vossas irmãs. Que a chuva fecunde a terra e a graça de Deus, vosso coração. Que o tempo presente vos seja carregado de paz e vosso futuro, abundante de vida.
– Amém!

P.: O Senhor esteja perto de vós como vosso grande amigo. Esteja à vossa frente para vos proteger; esteja ao vosso lado para vos guardar;
esteja em vosso coração para vos fazer felizes. Ele vos guie no cami-nho da vida e na certeza de sua paz. Ide, e que Ele vos acompanhe.
– Assim seja, pelos séculos dos séculos. Amém!

(Homenagem do povo – Entrega das Flores)