Home Oração Novena de Aparecida 9º Dia da Novena de Aparecida 2018

9º Dia da Novena de Aparecida 2018

9º Dia da Novena de Aparecida 2018

Com Maria e Jesus, restaurar o rosto fiel e samaritano da igreja!

“Ser sujeito ec/esial significa ser maduro na fé, testemunhar amor à Igreja, servir os irmãos e as irmãs, permanecer no seguimento de Jesus, na escuta obediente à inspiração do Espírito Santo e ter coragem, criativi­dade e ousadia para dar testemunho de Cristo” (Doe. 105 CNBB, n. 115).

  1. Acolhida

(Procissão de Entrada)

  1. Saudação Litúrgica

P.: Em nome do Pai  e do Filho e do Espírito Santo.

Amém!

P.: Ó Maria, dom de ternura, de bon­dade e misericórdia, Senhora nossa e Mãe de Cristo, nós vos saudamos com alegria e gratidão, pois sois a Se­nhora da Igreja e de todos os tempos de nossa história.

Obrigado, ó Mãe bendita, nosso coração transborda de felicidade, só em pronunciar vosso nome, Mãe de misericórdia. Amém!

  1. Contemplando Maria

(Entronização   e   incensação   da

Imagem. Logo após, fazem-se a contemplação e a recordação da vida que seguem. Durante a incen­sação da imagem, silêncio orante.)

P.: Maria, feliz é quem olha para além de si mesmo, pois descobre a grandeza do amor e da misericórdia de Deus, presente em nosso mun­do, às vezes um pouco conturbado.

  Em Cristo, ó Maria, descobri­mos o sentido profundo da vida! L: Como foi bonito aquele dia, ó Senhora nossa, quando recebes­tes a notícia de que éreis a esco­lhida e de vossos lábios nasceu a mais bela canção já ouvida:

   “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim conforme vossa Palavra!”

L: Esse vosso rosto, humano e santo, brilhou mais que o sol. Fos­tes a fiel servidora da Aliança eter­na de amor e de misericórdia, que o Pai, em seu desígnio benevolen­te, quis manifestar a sua gente. – Com vossas mãos postas em pre­ce, continuais a suplicar para que sejamos um povo fiel e servidor!

L.: Para ter o pão na mesa, é pre­ciso plantar, colher e moer o trigo, ó Mãe. Não há pão em nossas me­sas sem muitas mãos trabalhado­ras, como não há Igreja sem união e solidariedade.

Despertai-nos, Senhora Apareci­da, para que sejamos uma Igreja viva e comprometida! P.: Vós nos ajudais, ó Nossa Senho­ra, a ser uma Igreja que acode os que estão à beira do caminho e a estender as mãos aos que estão feridos em nosso mundo de agora. – É na força da união que have­rá transformação e surgirá uma Igreja servidora e samaritana. Amém!

Recordando a Vida e os fatos CRISTÃO LEIGO: Maria, há algo mui­to bonito que estamos vivendo na Igreja: “O Ano do Laicato”, sacer­dócio batismal dos cristãos Leigos. Momento sublime da Igreja no Bra­sil, ó Mãe, pois é na força da união que transformamos a realidade que nos cerca. E quanta coisa pre­cisa mudar, ó Maria! Precisamos de vossa ajuda, vós que fostes a Leiga por excelência, santa, imaculada e escolhida de Deus. Relembramos, ó Maria, a palavra de vosso Filho que nos chama para ser SAL, LUZ e FERMENTO no mundo. As Comuni­dades unidas, vivendo o projeto de Jesus, que é o Reinado de Deus, irão transformar e inovar nosso Brasil.

CRIANÇA: Ó Mãezinha tão linda e querida, hoje venho pedir pela Igreja tão bonita do Brasil e pelos cristãos Leigos, comprometidos

com a mesma missão de Jesus. Ajudai-nos, ó Mãezinha, a viver com alegria o sacerdócio batis­mal, sendo sal, luz e fermento de amor transformador no mundo. Amém.

  1. Louvores e súplicas a Maria P.: Ó Senhora Aparecida, como é belo este dia em que, bem junto de vós, elevamos aos céus, ao Pai, que vos criou e vos deu por nossa Mãe, hosanas sem-fim.

  Sejam benditos todos os que labutam na reconstrução da vida! P.: Os pássaros nos encantam com seus gorjeios e as cascatas com seus sons, mas vós nos contagiais com vosso amor maternal e sem igual, pois sois a beleza de Deus.

Só um coração de pedra e indi­ferente não se contagia de paz e alegria, diante da filha de Deus, Maria!

P.: Nós vos louvamos agradecidos, ó Maria, e pedimos vosso auxílio: levai até junto de Jesus o que ago­ra vos pedimos.

-Ó Virgem e Mãe da Igreja, Maria, clamamos a vós! -de Deus sois santa e amada.

– Do povo sois Mãe libertadora. Lá no céu, rogai a Deus por nós!

-Ó Santa e Senhora dos pobres, Maria, clamamos a vós! -inspirai-nos na prática do bem. -Confirmai-nos na fé e na esperança. Lá no céu, rogai a Deus por nós!

Ó Rainha do Céu e da Terra, Maria, clamamos a vós!

– guardai e protegei as mulheres.

– Os Leigos animai na missão. Lá no céu, rogai a Deus por nós!

P.: Rogai por nós, ó Mãe do Belo Amor; fazei-nos fortes no amor, audazes no diálogo, no testemu­nho, no anúncio do Evangelho, aqui e agora, e dai vossa força, carregada de ternura divina,

aos cristãos Leigos que abraçam o ensinamento de Jesus, o proje­to do Reino. Amém!

  1. Palavra de Deus

P.: Maria, como é belo ter um co­ração como o vosso, simples e hu­milde, terno e compassivo, igual ao daqueles que Jesus exaltou no seu grito de louvor ao Pai, que chamou ao seu Reino os humildes e os pequeninos.

Dai-nos, ó Maria, um coração pobre como o dos pobres de Deus! P.: Animai-nos, ó Santa e imacula­da Senhora, a caminhar com pas­sos firmes e decididos na verdade de Cristo e fazei-nos estar cingidos com a toalha do serviço, do diálo­go, do lava-pés.

Os pobres e humildes são os fra­cos aos olhos do mundo, mas, sob o olhar de Deus, derrubam os orgu­lhosos e prepotentes de seu Reino. P.: Maria, que vivestes a Palavra encarnada, vós nos apontais o caminho aberto e o jeito certo de chegar ao céu. Sois Mãe da Igreja, sois chuva leve, que fecunda a ter­ra e faz crescer a relva,

pois nos ensinais a viver na sim­plicidade do amor eterno que se chama Jesus. Amém!

(Acolhimento da Palavra do Senhor)

Cântico à PALAVRA DO SENHOR

– Anúncio – Alegria de Cristo

Mt 11,25-30

25Por aquele tempo, Jesus excla­mou: “Eu vos bendigo, ó Pai, Se­nhor do céu e da terra, porque estas coisas que escondestes aos sábios e aos entendidos, vós as revelastes à gente simples. “‘Sim, Pai, eu vos bendigo, porque foi de vosso agrado fazer isto. 2/O Pai me entregou todas as coisas, e ninguém conhece o Filho senão o Pai, e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelá-lo. ‘Vinde a mim, vós todos que estais cansa­dos e oprimidos, e eu vos darei descanso! ‘Tomai sobre vós meu jugo e aprendei comigo, porque sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para vossas almas, “‘porque meu jugo é suave e meu peso, leve”.

– Palavra da Salvação.

Graças a Deus!

(Mensagem)

  1. Compromisso Solidário

P.: Maria, sem o amor a Jesus, que vós nos ensinastes, seremos como aves sem asas, que não podem voar; sem o amor não podemos viver nem alcançar a verdadeira liberdade.

  Ensinai-nos, ó Mãe bendita, a partilhar o pão e a vida!

L.: Ó Mãe, o egoísmo não traz ale­gria e nos afasta uns dos outros.

Fazei-nos abrir as mãos para par­tilhar e experimentar a alegria de amarem cada dia. ‘ -Não há nada mais belo do que a fé que se faz partilha! L: Maria, quantas coisas podiam ser muito diferentes nesta vida, se tivéssemos um pouco mais de obla­ção. Quando é viva nossa fé, mes­mo tendo apenas um pão, seremos capazes de repartir com o irmão!

Jesus nos ensinou que se doar com amor é o caminho que con­duz o cristão à salvação!

P.: Senhora Aparecida, nem todos os bens da terra podem conten­tar um coração egoísta. E Deus só pode estar na vida dos pequenos e humildes, que sabem partilhar, que sabem amar.

Fazei-nos, ó Mãe, ter vosso ros­to fiel e nossas mãos estendidas, como as do samaritano, para ser­mos uma Igreja viva e santifica­da. Amém!

(Procissão da Caridade Oferta dos Alimentos)

  1. Por Maria a Jesus

L: Ó Maria, vosso Filho, na hora de sua partida, entregou inteira­mente sua vida e instituiu a Euca­ristia para estar presente junto de nós todos os dias.

Louvemos o Senhor, que nos entregou seu amor em sua Pala­vra e na Sagrada Eucaristia! L: De vós, ó Maria, aprendemos a olhar as pessoas com amor incon­dicional e a ter atitudes de bon­dade e misericórdia, como vosso Filho Jesus,

-que faz jorrar do altar, em cada Eucaristia, água viva de nossa sal­vação!

L: Ó Sagrada Eucaristia, seguran­ça e garantia de nossa salvação, taça transbordante do amor de quem nos brindou com sua pró­pria vida.

  Vinde, Jesus, Pão da eterna vida, Senhor de todas as raças e línguas, de todos os povos e na­ções, vinde, vinde, vinde. Amém!

(Acolhimento, Exposição e Adora­ção do Santíssimo)

  1. Diante de Jesus, Pão da Vida

P.: Graças, Senhor, porque sois Eucaristia, nosso advento, nossa esperança, nossa vida.

Sois o amor sem-fim, presença amiga e certa, que alimenta nos­sa esperança!

P.: É certa vossa presença no Pão do altar, pois não depende de nosso querer, mas de vosso amor. E vós nos amais com amor sem–fim.

-Vós sois a força de que precisa­mos em cada dia, para caminhar­mos na direção de vosso Reino! P.: Ó Pão imaculado, por nós con­sagrado no altar da cruz. Ó vida sem-fim, a nós oferecida, nascida na noite da ressurreição.

Nós vos amamos, nós vos adoramos e vos damos graças, Senhor, nosso Deus, pois nos amais com um amor sem-fim. Amém!

  1. Bênção do Santíssimo

(Cântico “Tão Sublime”, p. 3)

  1. Caminhando com Maria

P.: Rogai por nós, ó Senhora Apa­recida, Virgem santa e imaculada,

  para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

P.: Ó Mãe, que vos despojastes in­teiramente para cumprir a vontade divina, acendei em nós esse mes­mo desejo de nos despojarmos do desnecessário e buscar o essencial, o que nos edifica como pessoas e sociedade, pois, rompendo as bar­reiras que separam povos e nações,

  seremos construtores de pon­tes em meio às inclemências de nossa pátria. Na esperança, nós nos consagramos a vós.

(Consagração a Nossa Senhora, p. 6)

  1. Oferta das Flores

L: Senhora Aparecida, andamos tão envoltos com tantas coisas, que nos esquecemos de nos en­cantar com a beleza da flor e o sus­surro das ondas do mar. Que bele­za a abelha que visita, beija a flor e, depois, oferece-nos o mel!

  Seja assim nossa vida: dócil e oferente, cheia de encanto e de formosura pela causa do Reino! L: Vivemos, ó Mãe, num mundo ofegante e até intolerante, por­que, em vez de bondade, espa­lhamos amarguras. Ajudai-nos a semear a paz, a brandura, a con­fiança e a ternura.

  Convosco, ó Maria, viveremos na força da união e na vida de co­munhão!

L: Ó bendito jardineiro, que, no silêncio e com carinho, cuidou da tenra flor e se alegrou quando a viu crescer. Ajudai-nos, ó Maria, a descobrir todo dia a mensagem de amor libertador que Jesus plantou no jardim de nossa vida.

  Maria, nossas flores são espe­rança de ver pão em todas as me­sas e harmonia entre os irmãos. Amém!

  1. Envio Missionário

P.: Cheios de gratidão, ide e anun­ciai com força a verdade de Cristo, e assim os homens e mulheres de nosso tempo firmem sua fé em Cristo e na fraternidade.

Amém.

P.: Trabalhai com alegria, acolhei e ajudai a muitos para que sejam firmes e determinados no segui­mento de Cristo e na vida de Co­munidade.

Amém.

P.: Reine em vosso coração a mi­sericórdia divina, e vosso serviço e testemunho sejam carregados de humildade e de amor miseri­cordioso.

  Unidos como Igreja, anuncia­remos com alegria a copiosa re­denção!

P.: Ajudai, ó Maria, os cristãos Lei­gos a viverem com firmeza e ale­gria o sacerdócio batismal. Que eles sejam no mundo sinais visíveis do Reino de vosso Filho Jesus.

  Com Maria temos a certeza de que vamos cumprir nossa missão!

p.: Ide e anunciai com alegria o Evangelho do Senhor, que traz vida nova, paz e liberdade. Que uma chuva de graças caia de mansinho em vossa vida! E, até que nos encontremos de novo,

que Deus vos guarde na palma de suas mãos e vos abençoe rica e poderosamente, em tudo e sempre!

– Amém! Assim seja, hoje e sem­pre! Amém!

(Homenagem do povo – Entrega das Flores)