A casa desarrumada

3651
Essa dinâmica ajuda a Identificar cada pessoa do grupo pelo nome, promover a amizade no grupo de catequizandos unindo no amor de Deus

Havia, certa vez, um rapaz que andava cheio de problemas e sempre, em suas orações, pedia a Jesus que viesse visitá-lo.

Um dia, Jesus bateu à sua porta. Ele, maravilhado, convidou-o a entrar. O visitante sentou-se no sofá da sala. Na mesinha, havia uma Bíblia aberta, e nas paredes quadros de santos e um crucifixo.

Ele disse: “Jesus, muito obrigado por vir à minha casa. É uma honra para mim. Como o Senhor sabe, estou passando por umas dificuldades e preciso da sua ajuda…”

Jesus o interrompeu dizendo: “Filho, antes de conversarmos, eu gostaria de conhecer a sua casa”.

O jovem o levou para dentro da casa. Ao passar em frente ao seu quarto, Jesus ia entrar, mas ele o interrompeu dizendo: “Desculpe, Jesus, meu quarto não está arrumado”. Na verdade, o seu quarto estava cheio de fotos de mulheres nuas, e sobre a mesa havia uma revista pornográfica. E continuaram.

À cozinha também ele não levou Jesus, dizendo que não tinha nada para lhe oferecer. Mas o motivo é porque havia na cozinha coisas das quais Jesus não ia gostar.

Voltaram para a sala, e o moço continuou: “Como eu estava dizendo…” Neste instante, um barulho forte interrompeu a conversa. Eram batidas na porta da cozinha. Assustado, o jovem foi ver.

Ao abrir a porta, deu-se de frente com o diabo. “Sai da frente que eu quero entrar!” gritou o tentador. “De jeito nenhum”, respondeu o rapaz. E começou a briga. Com muita dificuldade, conseguiu empurrar o diabo e fechar a porta.

Cansado, o moço voltou para a sala e continuou a conversa: “Desculpe, Jesus! O que eu quero lhe dizer é que estou precisando da sua ajuda…”

Outro barulho forte o interrompeu, vindo da janela do seu quarto. O rapaz correu para ver quem era e, ao abri-la, deparou-se novamente com o diabo. “Agora eu vou entrar”, disse o inimigo. Houve nova luta e o jovem conseguiu fechar a janela.

Ao voltar, contrariado, disse a Jesus: “Eu não entendo. O Senhor está na minha casa e por que o diabo fica insistindo em entrar?” “Sabe por quê, meu filho?” explicou Jesus. “É que na sua casa você só me deu a sala”.

O moço, humilhado, entendeu a lição e imediatamente fez uma faxina na casa, para entregá-la toda a Jesus.

Neste instante, o diabo bateu novamente à porta. Jesus disse: “Deixe que eu atendo”. Quando o diabo viu Jesus, saiu correndo para trás, ficando apenas o cheiro de enxofre.

Muitas vezes, é assim que acontece com o nosso coração. Entregamos a Jesus só uma parte, ficando a outra para o pecado. Claro que temos de lutar constantemente, e nem sempre vencemos, porque a tentação volta. Volta porque nós mesmos a convidamos através dos objetos “sujos” que carregamos, seja na casa, seja na nossa cabeça.

A exemplo de Zaqueu, vamos convidar Jesus para entrar na nossa casa (Cf Lc 19,1-10), mas que ele se sinta bem em todos os cômodos.

Maria Santíssima é chamada, na Ladainha, de Casa de Ouro. Nós não conseguiremos chegar a tanto, mas que sejamos pelo menos uma casa de prata, bem purificada, para que Jesus posas visitar e sentir-se bem.

Contos para catequese por: Pe Queiroz