A lagartixa

710

Dentre os animaizinhos caseiros, um particularmente me chama a atenção, não só por se alimentar de insetos, realizando uma verdadeira varredura contra as baratas, mas porque apresenta três características que se revestem de grande significado para nós cristãos, que caminhamos em busca da santidade.

Se você se detiver atentamente nos movimentos de uma lagartixa, haverá de perceber que ela “caminha ou corre” na horizontal ou na vertical; em superfícies lisas ou ásperas. Qual o segredo? As lagartixas possuem em cada pata estruturas chamadas ventosas (semelhantes a vários desentupidores de pia), cuja finalidade é realizar a fixação do animal, para que ele não venha a cair das paredes, das árvores, do teto…

Que maravilha seria se nós cristãos tivéssemos o coração, a alma e o espírito, repletos de ventosas! Fixar-nos-íamos sempre, sempre no Senhor, e realizaríamos plenamente a sua vontade.

Outra característica interessante: a lagartixa “não sabe dar um não”. Sua cabeça sinaliza, em todo o tempo, de maneira afirmativa. É como se dissesse: “Tudo está bem, graças a Deus. Obrigado, Senhor!

Como é fácil dizer não às coisas de Deus, e dizer sim às coisas do mundo! Este pequeno animal nos dá uma grande lição. Invertamos as nossas atitudes diante das realidades divinas. Aprendamos a dizer “sim“, contribuindo, ajudando, fazendo-nos presentes nas horas necessárias. Deus não precisa de nós; mas, quer precisar de mim, de você, de cada um. Somos a sua boca, os seus pés, os seus olhos, as suas palavras. Somos os seus amigos “porque nos deu a conhecer tudo o que ouviu do Pai. Nós não O escolhemos, foi ele que nos escolheu“. Amigos dizem sim.

Creio que você já viu uma lagartixa com cauda e outra sem cauda. Quando tiver oportunidade, observe a forma de locomoção de ambas. Tire as suas conclusões. A cauda é a estrutura responsável pelo equilíbrio do animal. A lagartixa descaudada perde a noção de segurança.

A qual dos dois tipos você se assemelha mais? Espero que ao primeiro tipo; porque o cristão sem equilíbrio (desequilibrado), representa o maior de todos os contra-testemunhos de fé. O desequilíbrio leva ao fanatismo radical. O cristão equilibrado, por sua vez, é aquele “sal da terra” e “luz do mundo” que Jesus proclamou.

Um fato que havia esquecido: a lagartixa possui uma grande capacidade de regeneração e, com o decorrer do tempo, a sua cauda perdida é restaurada, e o equilíbrio que havia desaparecido, reaparece outra vez.

Que o nosso equilíbrio seja regenerado, restaurado, restabelecido, reconstruído em Deus. Nunca pensei que uma simples lagartixa pudesse nos ensinar tanto! Coisas do Espírito.

Paz e Luz

Leia mais obras do autor:

Em Poucas Palavras

Poesias & Trovas

Acesse também:

Evangelização Católica

Antonio Luiz Macêdo