A loja de virtudes

1097

Certa vez, um rapaz estava caminhando numa estrada e viu uma loja grande e bonita. Em cima estava o letreiro: LOJA DE VIRTUDES. Ele se interessou e entrou.

Viu nas prateleiras os nomes dos produtos: Sabedoria, esperança, fé, amor, paciência, perseverança, castidade…

Resolvi meus problemas, pensou ele. Apareceu o balconista, que era um anjo, e o rapaz foi logo lhe pedindo: “Por favor, me arrume duas porções de alegria. De fé eu quero cinco, e três de paciência. Dê-me também oito porções de castidade”.

O anjo foi lá dentro e veio com um embrulho pequenino, dizendo que ali estavam todos os seus pedidos. O jovem reclamou: “Mas, só isso?” O anjo disse: “Aqui nós só vendemos as sementes das virtudes. Os frutos dependem de você. Você é que deve plantar e cultivar essas sementes”.

O interessante é que, quando o moço foi pagar, o anjo disse: “Já está tudo pago. Jesus Cristo pagou tudo”.

Ao nos criar, Deus já nos deu as sementes de todas as virtudes. E Jesus nos deixou, na Santa Igreja, as ferramentas e adubos para o cultivo. Tudo agora depende de cada um de nós.

Maria Santíssima cultivou muito bem das sementes das virtudes que ganhou ao nascer. Especialmente o grande dom de ser Mãe de Jesus e nossa. Que ela interceda por nós junto do seu Filho, para que cultivemos as nossas virtudes, e ao mesmo tempo arranquemos as ervas daninhas dos nossos vícios.