A semente

657

O homem caminha a passos largos para o caos. Escravo do tempo e dos medos, não se permite encontrar e perde-se no mundo dos valores efêmeros e supérfluos. A simplicidade torna-se inacessível à sua visão estreita das realidades eternas e, por sua vez, a complexidade torna-se simples à sua visão larga dos valores estritamente materiais. Com isso ele vai perdendo paulatinamente a sua capacidade de sensibilizar-se diante do simples e do belo. Uma flor não passa de uma flor; o por do sol é apenas o por do sol; uma noite de lua cheia equivale somente a uma noite de lua cheia. O tempo passa, a vida passa, o homem passa, e o essencial permanece, “porque é invisível para os olhos”.

Você já parou alguma vez para meditar um pouco sobre a semente? Qualquer semente. Para facilitar a sua reflexão, tome em suas mãos uma semente de laranja. Olhe com bastante atenção. Vire de um lado para o outro, examine… Observe com mais atenção ainda… É isso que você está pensando mesmo: estou querendo que você volte aos seus tempos de criança. Lembra do “Pequeno Príncipe”? O desenho número 1 para os adultos não passava de um chapéu, mas para ele era um elefante. Sabe por quê? Somente as crianças têm a capacidade de enxergar além de…

A semente tem uma casca que a envolve e protege. Você acredita que por dentro desta casca esta semente esconde as raízes, o caule, as folhas, as flores e os frutos de uma futura laranjeira? Frutos contendo sementes que contêm outras árvores completas?

Agora retire a casca devagar, com cuidado e paciência. O que você está vendo? Não tenha pressa… O que descobriu? Isso, esta semente é constituída de duas partes. Quer saber o nome de cada uma? Eu sei que você já está se mostrando curioso. É um bom sinal. Para matar a sua curiosidade: cada uma das partes chama-se cotilédone. Observou como estão bem juntinhos e ligados entre si por uma das extremidades? Olhe, veja os detalhes. Pois bem, aí se encontra todo o “código genético” da laranjeira. É fantástico ou não é? De acordo com o arranjo deste código a laranjeira será alta, baixa, esgalhada ou não, produzirá frutos doces ou azedos… Tudo já vem “escrito” na semente. Tome agora outra semente de laranja e deixe que ela desidrate completamente exposta à luz do sol. Quando estiver desumidificada, prepare um jarro com areia e adubo, misture bastante, regue com uma quantidade de água suficiente e semeie a semente. Dentro de algum tempo o milagre tornar-se-á concreto diante dos seus olhos.

Você havia pensado alguma vez assim? É gostoso mergulhar no âmago das realidades? Fez bem pra você? Quer continuar?

Há uma semente que, em certo sentido, pode ser comparada às outras sementes. O que faz a grande diferença é que, enquanto as outras espécies de semente são semeadas na terra, esta semente de vida só pode ser semeada no coração. Enquanto esta é adubada pela oração, aquela outra é fertilizada por agentes químicos; enquanto esta é regada pelo Sangue do Cordeiro, aquela é regada pela água de cisternas e torneiras; enquanto esta é aquecida pelo Espírito Santo, aquela é aquecida pelo sol; enquanto esta é iluminada pela “Luz do Mundo”, aquela é iluminada pelos raios solares.

Estas são as diferenças essenciais. Você será capaz de descobrir a maior de todas as semelhanças entre ambas? Uma delas é a Palavra de Deus, o próprio Jesus. Pense, medite, reflita… Você é capaz. Pense mais um pouco. Não tenha pressa de responder. Eu espero… Não conseguiu? As duas sementes devem morrer para produzir frutos. Se o grão de trigo não morrer, fica só. Mas se morrer produzirá muitos frutos“. Palavras de Jesus.

Paz e Luz

Antonio Luiz Macêdo

Leia mais obras do autor:

Conta-gotas Do Dia a Dia (no final da página)

______________________________

Antonio Luiz Macêdo