As minhas palavras não passarão

369
As minhas palavras não passarão

Façamo-nos presentes ao sopé da montanha e escutemos com a multidão o que diz Jesus: “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão.” (Mateus 24,35)

Se você pertence ao grupo de pessoas que compactuam com mudanças radicais na Igreja realizadas pelo próximo Pontífice, considere suas esperanças perdidas e sua expectativa frustrada.

Os pontos de maior especulação neste momento que antecede o Conclave: Aborto, novas núpcias para casais divorciados e união homossexual. Todas estas questões serão INTOCÁVEIS, visto que regidas pelo Evangelho.

ABORTO – Uma citação fundamental de Jesus: “Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância.” (João 10,10b) Esta vida deve ser preservada em qualquer circunstância, mesmo em caso de estupro, porquanto a consequência (geração da vida) é infinitamente mais importante do que acausa.

NOVAS NÚPCIAS PARA DIVORCIADOS – Quanto ao Sacramento do Matrimônio, o Evangelho é enfático e claro: “Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, não separe o homem o que Deus uniu.” (Mateus 19,6) A indissolubilidadedo Matrimônio não se discute.

UNIÃO HOMOSSEXUAL – Ainda no princípio “Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher.” Não existe opção sexual de outra natureza. A união conjugal acontece exclusivamente entre dois seres humanos iguais em dignidade, e de sexos opostos. É a complementaridadedas diferenças. E é isso que Deus determina.

Portanto, não pense que a Palavra de Deus irá adaptar-se aos seus anseios anticristãos; você é que deve adaptar-se à claridade da luz do Evangelho. Porque as palavras de Jesus não passarão jamais.

Mateus 24,35

Paz e Luz

Antonio Luiz Macêdo

Leia mais obras de Antonio Luiz Macêdo:

Minhas Reflexões de Vida (início da página)