Círio de Nazaré: “Maria Mãe da Igreja”.

160
Círio de Nazaré: Maria Mãe da Igreja

Neste domingo, dia 13 de outubro de 2019, enquanto acontece em Roma o Sínodo da Pan-Amazônia celebra-se o Círio de Nazaré, a maior procissão mariana do mundo, na Arquiepiscopal cidade de Belém do Pará. Sede primaz da Amazônia. O tema do Círio 2019 é “Maria Mãe da Igreja” e está em consonância com a comemoração do Jubileu dos 300 anos de criação da Diocese de Santa Maria de Belém do Grão Pará.

Nossa Senhora de Nazaré ilumina a evangelização na Amazônia e está entrelaçada na fundação da cidade, com uma identidade Mariana e Missionária na cidade de Belém, que é o portal da Amazônia.

Informa o site oficial do Círio de Nazaré que: “A ideia central do cartaz do Círio 2019 foi homenagear a Igreja Mãe, a Catedral Metropolitana de Belém, por meio dos vitrais que ornam seu interior. Ao entrar num lugar sagrado os olhos procuram a luz, luz que brilha pela janela (vitral), ilumina, inspira e conta um pouco de história. História que é humana e divina ao mesmo tempo porque fala de um Deus que se fez homem e veio habitar entre nós, porém ele não desceu diretamente do céu, mas foi gerado pelo Espírito Santo no seio de uma mulher: a Virgem Maria. Foram utilizados alguns elementos, como desenhos dos arcos e outros detalhes.

No alto vemos dois pássaros, trazendo no bico um ramo de oliveira, recordando a história da Arca de Noé, quando, depois de alguns dias, a pombinha retorna com o ramo de oliveira sinalizando que há vida na terra. Vislumbramos nesse episódio a pacificação entre Deus, homem e a natureza; paz significa harmonia entre o Criador, o homem e todas as demais criaturas. Os lírios homenageiam Maria de Nazaré, nosso “lírio mimoso”, Mãe da Igreja, que recebeu aos pés da cruz a humanidade inteira como filhos e nos ajuda a viver com esperança. A mesma que Jesus, no ápice de sua demonstração de amor para conosco, no-las deu como mãe: “Eis aí a tua mãe… Eis aí o teu filho…”. O apóstolo João representava ali os discípulos de Jesus e de todos os tempos, de todos os povos, e Maria se tornava então Mãe da Igreja, Mãe da humanidade”. (Cf. https://ciriodenazare.com.br/site/cartaz-do-cirio-2019/, último acesso em 10 de outubro de 2019)

“Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”. Este está sendo o tema do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica, que está sedo realizado neste mês de outubro. “O objetivo principal dessa convocação é identificar novos caminhos para a evangelização da porção do Povo de Deus, especialmente dos indígenas, frequentemente esquecidos e sem perspectivas de um futuro sereno, também por causa da crise da floresta amazônica. Que os novos Santos neste domingo canonizados intercedam por este evento eclesial para que, no respeito da beleza da Criação, todos os povos da terra louvem a Deus, Senhor do universo, e por Ele iluminados, percorram caminhos de justiça e de paz.

O Papa Francisco, no primeiro dia de 2019, nos lembrou a Mãe de Deus: “hoje é o dia para nos maravilharmos diante da Mãe de Deus: Deus é um bebê nos braços duma mulher, que alimenta o seu Criador. A imagem que temos à nossa frente mostra a Mãe e o Menino tão unidos que parecem um só”. “Tal é o mistério de hoje, que suscita uma maravilha infinita: Deus uniu-se à humanidade para sempre. Deus e o homem sempre juntos: eis a boa notícia no início do ano. Deus não é um senhor distante que habita solitário nos céus, mas o Amor encarnado, nascido como nós duma mãe para ser irmão de cada um. Está nos joelhos de sua mãe, que é também nossa mãe, e de lá derrama uma nova ternura sobre a humanidade. Nós compreendemos melhor o amor divino, que é paterno e materno, como o duma mãe que não cessa de crer nos filhos e nunca os abandona. O Deus-conosco nos ama independentemente dos nossos erros, dos nossos pecados, do modo como fazemos caminhar o mundo. Deus crê na humanidade, da qual sobressai, primeira e incomparável, a sua Mãe.” “No início do ano, pedimos-Lhe a graça de nos maravilharmos perante o Deus das surpresas”, disse ainda Francisco. “Renovamos a maravilha das origens, quando nasceu em nós a fé. A Mãe de Deus nos ajuda: a Theotokos, que gerou o Senhor, gera-nos para o Senhor. É mãe e gera sempre de novo, nos filhos, a maravilha da fé. A vida, sem nos maravilharmos, torna-se cinzenta, rotineira; e de igual modo a fé. Também a Igreja precisa renovar a sua maravilha por ser casa do Deus vivo, Esposa do Senhor, Mãe que gera filhos; caso contrário, corre o risco de assemelhar-se a um lindo museu do passado. Mas, Nossa Senhora introduz na Igreja a atmosfera de casa, duma casa habitada pelo Deus da novidade. Acolhamos maravilhados o mistério da Mãe de Deus, como os habitantes de Éfeso no tempo do Concílio lá realizado! Como eles, aclamemos a «Santa Mãe de Deus»! Deixemo-nos olhar, deixemo-nos abraçar, deixemo-nos tomar pela mão… por Ela.” (Cf. https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2019-01/papa-missa-primeiro-janeiro-maria-mae-de-deus.html, último acesso em 10 de outubro de 2019).

O Papa Francisco em sua mensagem pela 227ª. Edição do Círio de Nazaré, diz que: “Por ocasião das festividades em honra de Nossa Senhora de Nazaré, padroeira da Arquidiocese de Belém do Pará, o Santo Padre deseja fazer chegar a sua saudação a todos os fiéis que, devotamente, depositam aos pés da Mãe do Senhor as seus pedidos e agradecimento, juntando-se ele a todos e cada um para confiar a intercessão de Nossa Senhora os trabalhos e os frutos do Sínodo para a Amazônia. Sua Santidade faz votos de que as celebrações do Círio de Nazaré sejam uma oportunidade para reforçar a fé e a entrega a Deus, seguindo o exempla de Maria, concretamente “a força daquele ‘faça-se em Mim’”, que disse ao anjo. Foi uma coisa distinta de uma aceitação passiva ou resignada. (…) Era determinada: compreendeu do que se tratava e disse “sim”, sem rodeios de palavras. (…) Foi o “sim” de quem quer comprometer-se e arriscar, de quem quer apostar tudo, sem ter outra garantia para além da certeza de saber que é portadora de uma promessa” (Papa Francisco, Discurso no Vigilia da XXXIV Jornada Mundial da Juventude, 26/01/2019). Lembrando a cada um que também é portador de uma promessa do céu para os outros, a Papa Francisco sobre todos invoca a proteção de Nossa Senhora de Nazaré e lhes concede uma propiciadora Benção Apostólica, pedindo também que, por favor, não deixem de rezar por ele. Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado” (Cf. https://arquidiocesedebelem.com.br/noticias/mensagem-do-papa-para-o-cirio-2019/, último acesso em 10 de outubro de 2019).

Que a celebração do Círio de Nazaré ajude a Igreja no Brasil, em sintonia com o Sínodo da Pan-Amazônia a contemplar o primordial papel de Nossa Senhora de Nazaré para toda a Amazônia: é a esperança cotidiana de todos, particularmente, das mulheres, porque Nossa Senhora de Nazaré representa a busca por esperança e auxílio diante das dificuldades.Maria é exemplo de mulher que foi protagonista na vida de Jesus, tal qual muitas mulheres têm sido protagonistas na vida da Igreja da Amazônia.

São Paulo VI profeticamente conclamou a Igreja que “Cristo e Maria apontam para a Amazônia” e nos iluminam na descoberta dos novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral. Por isso rezamos: “Deus Pai, Filho e Espírito Santo, iluminai com a vossa graça a Igreja que está na Amazônia. Ajudai-nos a preparar com alegria, fé e esperança o Sínodo Pan-Amazônico: “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”. Abri nossos olhos, nossa mente e coração para acolhermos o que vosso Espírito diz à Igreja na Amazônia. Suscitai discípulas e discípulos missionários, que, pela palavra e o testemunho de vida, anunciem o Evangelho aos povos da Amazônia, e assumam a defesa da terra, das florestas e dos rios da região, contra a destruição, poluição e morte. Nossa Senhora de Nazaré, Rainha da Amazônia, intercedei por nós, para que nunca nos faltem coragem e paixão, lado a lado com vosso filho Jesus. Amém!”.

Uno-me ao Arcebispo de Belém do Pará, D. Alberto Taveira Correa, aos seus bispos auxiliares, ao clero e ao povo de Deus de Belém, do Pará e da Amazônia pedindo a proteção de Nossa Senhora de Nazaré em favor da Igreja e de todos nós. Que Nossa Senhora de Nazaré, de sua berlinda bendita, intercedendo por Belém e pela Amazônia ajude-nos, como Mãe de Deus e da Igreja, a vivermos, em nossas Dioceses, Paróquias, Comunidades e em nossas famílias o Evangelho e a fazermos tudo o que Jesus nos pede: anunciar a alegria do Evangelho e a unidade para que todos sejamos um em Cristo Senhor!

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ