Como encontrar o caminho para a verdadeira felicidade?

2741
Como encontrar o caminho para a verdadeira felicidade?

A Palavra meditada está em Romanos 12,9-16:
O amor seja sincero. Detestai o mal, apegai-vos ao bem. Que o amor fraterno vos una uns aos outros, com terna afeição, rivalizando-vos em atenções recíprocas. Sede zelosos e diligentes, fervorosos de espírito, servindo sempre ao Senhor, alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração. Mostrai-vos solidários com os santos em suas necessidades, prossegui firmes na prática da hospitalidade. Abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que se alegram, chorai com os que choram. Mantende um bom entendimento uns com os outros; não sejais pretensiosos, mas acomodai-vos às coisas humildes. Não vos considereis sábios aos próprios olhos. 

Essa Palavra é uma estratégia de felicidade profunda e fecunda. Mais do que lê-la, é preciso colocá-la em prática na nossa vida. Como é reconfortante saber que Deus cuida de nossas fraquezas e fragilidades! O Senhor nos estende Sua mão e nos coloca em pé dia após dia.

O Pai nos mostra que, para servir, devemos ser alegres na esperança, pacientes na tribulação e perseverantes na oração. Ele nos revela que ser forte não é ser violento, mas sim ser paciente.

Não se deixe dominar pela tristeza! A alegria tem de estar viva em nosso coração. Vivendo na presença de Deus, seremos fortes e venceremos.

Antes mesmo de ser uma ordem, o sentido ‘fortes na tribulação’ é uma graça. Quando o Senhor proclama, por meio da sua Palavra, que sejamos fortes na tribulação, Ele nos dá a graça de suportarmos as dores, os incômodos e contrariedades, sem nos deixarmos dominar pela tristeza.

Reclamar é plantar a tristeza e fazê-la florescer em nosso coração. Não nos deixemos esmagar pelos sofrimentos, mas permitamos que o Espírito Santo nos levante e nos dê forças para superarmos as tribulações.

O Senhor nos garantiu que quem está com Deus sempre terá forças para lutar. As doenças espirituais, físicas e emocionais não pode deter uma pessoa que entrega sua vida nas mãos do Pai. Proclamemos que, mesmo enfermos, somos guerreiros.

Tudo o que sofremos vai passar, por isso, façamos tudo o que está ao nosso alcance, sem nervosismo nem exagero. Para o nosso bem, Deus, muitas vezes, demora a nos responder, pois nosso coração não está preparado para receber aquilo que pedimos.

O céu não é merecimento, mas é graça de Deus! Fazendo o que queremos e de maneira errada, endureceremos nosso coração e não teremos a graça de contemplarmos o céu.

Cada pessoa tem um jeito de ser, de pensar, de encarar a vida, por isso, devemos respeitar o limite daqueles que convivem conosco. Não é apontando os erros que faremos as pessoas crescerem.

Para a Palavra de Deus, a paciência vale mais que a força bruta. Sejamos gentis com todos, inclusive com aqueles que não nos agradam.

Enchamos o coração de alegria e confiança, pois mesmo que não tenhamos recebido o que temos esperado, o Senhor não nos decepcionará. Confiando em Deus, aprenderemos a confiar novamente nas pessoas.

Márcio Mendes
Missionário da Comunidade Canção Nova
www.cancaonova.com