Deus sofre com a nossa dureza de coração

58
Deus sofre com a nossa dureza de coração
Ajude-nos a Evangelizar

Deus nos ama a ponto de nos dar liberdade, mas se entristece com nossa dureza

Medite o Evangelho de João 5,36-47:

“Mas tenho maior testemunho do que o de João, porque as obras que meu Pai me deu para executar – essas mesmas obras que faço – testemunham a meu respeito que o Pai me enviou. E o Pai que me enviou, ele mesmo deu testemunho de mim. Vós nunca ouvistes a sua voz nem vistes a sua face… e não tendes a sua palavra permanente em vós, pois não credes naquele que ele enviou.
Vós perscrutais as Escrituras, julgando encontrar nelas a vida eterna. Pois bem! São elas mesmas que dão testemunho de mim. E vós não quereis vir a mim para que tenhais a vida… Não espero a minha glória dos homens, mas sei que não tendes em vós o amor de Deus.
Vim em nome de meu Pai, mas não me recebeis. Se vier outro em seu próprio nome, haveis de recebê-lo…
Como podeis crer, vós que recebeis a glória uns dos outros, e não buscais a glória que é só de Deus? Não julgueis que vos hei de acusar diante do Pai; há quem vos acusa: Moisés, no qual colocais a vossa esperança. Pois se crêsseis em Moisés, certamente creríeis em mim, porque ele escreveu a meu respeito.”

Essa palavra é um desabafo não só do coração de Jesus, mas também do coração de Deus. O coração de Cristo também é o coração do Pai, e vemos que há dor nessas palavras de Jesus, pois a coisa mais dolorosa para um coração de Pai é a dureza do coração de Seus filhos.

A coisa mais dolorosa para Deus é a dureza do nosso coração, porque Ele sofre pensando em nós. Os conselhos de um pai é em favor do próprio filho, e ele sofre, porque vê que aquela dureza machucará o próprio frio.

Deus sofre pensando em nós, porque o demônio nada pode fazer contra Deus, mas pode nos seduzir para que nos afastemos d’Ele e do Seu amor. E Deus, que por nos amar respeita nossa liberdade e permite nossas escolhas mesmo que Seu coração sangre.

Deus não busca Sua glória nos homens, não busca reconhecimento, Ele busca dar-nos a salvação. O interesse de Deus não é por Ele mesmo, mas por mim e por você. Por isso, essa palavra, além de uma correção, está carregada de amor.

Não adianta falarmos bem de Deus se temos uma vida vivida longe d’Ele; e se temos um coração afastado, nunca vemos a obra d’Ele, e não ouvimos a Sua voz. Deus não se esconde da gente, nós que criamos uma barreira entre nós e Deus. O pecado é uma barreira, mas barreira pior é a falta de fé n’Ele.

Deus nos ama demais e precisamos confiar n’Ele, confiar que Ele não está contra nós, que está nos ajudando, mas não tanto quanto gostaria, porque não estamos confiando.

Márcio Mendes
Missionário da Comunidade Canção Nova
www.cancaonova.com