Dia do catequista 2018

1594

Dentro do mês vocacional, a Igreja celebra no próximo domingo (26) o dia do catequista. Por ocasião desta data, o arcebispo metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado – C.Ss.R., e o coordenador da pastoral bíblico-catequética, padre Tiago Silva Vilela, emitiram uma mensagem aos catequistas de todas as paróquias da Arquidiocese de Pouso Alegre.

Eles lembram o empenho de cada catequista, que dedicam parte de seu tempo para evangelizar e ajudar tantos jovens e adultos no crescimento e amadurecimento da fé.

“É com imensa alegria e satisfação que vemos os frutos colhidos e ao mesmo tempo nosso coração se enche de uma renovada esperança de que ainda muitos outros virão a seu tempo. Sim, os frutos são a certeza de que a Beleza sempre vence o mal e que a vida é boa e a missão melhor ainda. Como é bom vermos as sementes sendo lançadas no terreno dos corações dos catequizandos. Talvez alguns catequistas se entristeçam por não os verem engajados na vida da comunidade.  Isso definitivamente não é o mais importante. Não se esqueça de que a semente está lá, em seus corações e, como nos disse Jesus em uma de suas parábolas: “quer ele durma, quer esteja levantado, de noite e de dia, a semente germina e cresce, sem que ele saiba como” (cf. Mc 4,26-29). O que mais importa é lançar a semente e deixar Deus agir”, escrevem.

Leia a mensagem na íntegra

“Ofertório

– Caetano Veloso –

Tudo o que por Ti vi florescer de mim, Senhor da vida.

Toda essa alegria que espalhei e que senti trago hoje aqui.

Todos estes frutos que aqui juntos vês, Senhor da vida.

Eu em cada um deles e em mim todos os Teus fiéis ponho a Teus pés.

Consentiste que minha pessoa fosse da Esperança um Teu sinal.

Uma prova de que a vida é boa e de que a Beleza vence o mal.

Tudo o que se foi de mim, mas não perdi, Senhor da vida.

Os que já chorei e os que ainda estão por vir oferto a Ti.

 

Aos catequistas de nossa querida Arquidiocese de Pouso Alegre

Celebrando o Ano Nacional do Laicato e o Ano Arquidiocesano da Esperança, o arcebispo D. José Luiz Majella Delgado, Pe. Tiago Vilela, assessor da catequese  e a equipe arquidiocesana da Pastoral Bíblico-catequética da Arquidiocese de Pouso Alegre se dirigem a todos os catequistas de nossa Igreja Particular por ocasião do Dia do Catequista 2018 neste dia 26 de agosto.

O poema, Ofertório, do músico e compositor brasileiro Caetano Veloso, nos inspira a fazermos de nossa vida e missão, uma singela entrega. É preciso reconhecer que tudo aquilo que temos e somos, se deve à bondade infinita do Senhor. Nossas alegrias e tristezas, nossos desafios e cansaços, nossos medos e esperanças, tudo colocamos junto ao Senhor como oferta de ação de graças Àquele que nos deu a vida e nos chamou a missão. “Quanto mais Jesus está no centro da nossa vida mais nos faz sair de nós mesmos, nos descentra e nos torna mais próximos dos outros”, afirma o Papa Francisco.

Cada catequista de nossas comunidades, da cidade ou da zona rural, perto ou longe dos grandes centros urbanos, com fartos ou escassos recursos, com muitos ou ainda poucos anos de missão, todos são um sinal de Esperança em nossa terra.

É com imensa alegria e satisfação que vemos os frutos colhidos e ao mesmo tempo nosso coração se enche de uma renovada esperança de que ainda muitos outros virão a seu tempo. Sim, os frutos são a certeza de que a Beleza sempre vence o mal e que a vida é boa e a missão melhor ainda. Como é bom vermos as sementes sendo lançadas no terreno dos corações dos catequizandos. Talvez alguns catequistas se entristeçam por não os verem engajados na vida da comunidade.  Isso definitivamente não é o mais importante. Não se esqueça de que a semente está lá, em seus corações e, como nos disse Jesus em uma de suas parábolas: “quer ele durma, quer esteja levantado, de noite e de dia, a semente germina e cresce, sem que ele saiba como” (cf. Mc 4,26-29). O que mais importa é lançar a semente e deixar Deus agir.

Ofertemos ao Senhor da Vida neste Dia do Catequista tudo aquilo que fizermos em prol do seu Reino. Não deixemos nada para trás. Inclusive a certeza de que mesmo “os que lançam as sementes entre lágrimas ceifarão com alegria” (Sl 126,5).

Deus seja louvado pela sua vocação e pelo seu precioso sim! Deus seja bendito pelo seu protagonismo e ardor missionário! Não se esmoreçam na missão e na fé. O Reino de Deus precisa de você!

Receba o nosso fraterno abraço, nossa gratidão, respeito, admiração e encorajamento a missão.

Parabéns querido(a) catequista pelo seu dia! Conte com nossas orações!

Pouso Alegre, 26 de agosto de 2018.

Dom José Luiz Majella Delgado, C.Ss.R./ Pe. Tiago Silva Vilela/ Maria Cristina de Souza Faria”