A Infalibilidade do Papa

580
A Infalibilidade do Papa

Não existe texto bíblico mais perfeito e atual para traduzir e definir a infalibilidade do papa, do que Mateus 16,13-19.

Após uma rápida enquete popular, Jesus indaga deles: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Silêncio. Silêncio. Silêncio. De repente uma voz: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo!” O elogio a Simão Pedro, acompanhado de sua missão foram instantâneos: “Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.”

O Pai escolhera Pedro para responder em nome dos doze. Sendo escolha de Deus, Jesus confirma pelo Espírito Santo a sua missão de conduzir a Igreja na assistência do mesmo Espírito, em todos os momentos, quando afirma que ‘as portas do inferno não prevalecerão contra ela‘. Em seguida lhe confere o poder de ligar e desligar que, através da sucessão apostólica, estende-se a todos os papas.

Portanto, em questões referentes à FÉ e à MORAL, o papa NÃO ERRA nunca. Se porventura isso viesse a acontecer, seria um erro do Espírito Santo. Pergunto: Deus pode errar?

Paz e Luz

Antonio Luiz Macêdo

Leia mais artigos do autor:

Em Poucas Palavras

Poesias & Trovas

Antonio Luiz Macêdo