A maior virtude e o maior defeito

659
Uma virtude, falar o bem e não fazer fofocas

Certa vez, na antiguidade, um rei chamou o mordomo do palácio e disse: “Hoje um amigo meu virá almoçar aqui, e eu quero que a cozinha prepare um prato muito especial. O mordomo sugeriu: “Que tal um prato que trás a melhor virtude do mundo?” O rei ficou admirado com a proposta, e ao mesmo tempo curioso, e consentiu.

Na hora do almoço, para surpresa do rei e da visita, havia línguas de diversos animais e com variados temperos. Havia língua de vaca, de cabrito, de porco, até de coelho.

O rei comeu, gostou, mas perguntou ao mordomo: “Por que você mandou cozinhar línguas, se você disse que seria um prato com a melhor virtude?” O mordomo respondeu: “Majestade, com a língua podemos ensinar, consolar, elogiar, divulgar as coisas boas e conduzir as pessoas para Deus”.

“Está bem”, disse o rei. “Então amanhã eu quero um prato com o pior defeito do mundo”. O mordomo foi à cozinha e pediu que repetissem o mesmo prato de línguas. Desta vez havia até língua de tamanduá.

“Você está zombando de mim”, disse o rei irritado. “Por que o mesmo prato de ontem, se para hoje eu pedi exatamente o contrário?” O mordomo explicou: “Longe de mim desrespeitar Vossa Majestade. Pedi para repetir o prato, porque, com a língua, nós podemos também fazer muito mal. Podemos, mentir, espalhar intrigas, fofocas, provocar violências e guerras, destruindo a felicidade e a vida das pessoas”. O rei não teve outra saída senão aceitar a lição.

“Meus irmãos, aquele que não peca no uso da língua é um homem perfeito, capaz de refrear também o corpo todo. Se pomos um freio na boca do cavalo, conseguimos controlar o seu corpo todo. Reparai também nos navios: Por maiores que sejam, e impelidos por ventos impetuosos, são conduzidos por um pequeníssimo leme. Assim também a língua…” (Tg 3,2-5).

Vamos começar a conversão pela nossa língua, deixando de usá-la para o mal, e fazendo dela um instrumento na construção do Reino de Deus.

A santidade de Maria repercutiu e ainda repercute no mundo todo. Que ela nos ajude a nos convertermos cada vez mais.