Maria, Mãe de Jesus

275
novena de aparecida 2019

É o Espírito Santo, enviado pelo Pai e o Filho, que transforma nossos corações e nos torna capazes de entrar na comunhão perfeita da Santíssima Trindade, em que tudo encontra sua unidade. (Evangelii Gaudium, n. 117)

1. Acolhida

(Procissão de Entrada)

2. Saudação Litúrgica

R: Em nome do Pai t e do Filho e dó Espírito Santo.

Amém!

R: Ó dócil e suave Senhora, aparecida nas redes das águas fecundas do rio Paraíba, como a água do Santo Batismo, que nos faz abraçar com alegria e destemor o ensinamento e a missão de Cristo Jesus, nosso Senhor,

— nós vos saudamos, ó Senho­ra de todos os tempos e de nos­sa história; todas as pessoas vos saúdam como Mãe clemente e bendita. Amém!

REVERENCIAR CONTEMPLAR

3. Contemplando Maria

(Entronização e incensação da Ima­gem. Logo após, fazem-se o “Contemplando Maria”, os “Louvores a Maria” e o “Testemunho Missionário–Profético”. Durante a incensação da imagem, silêncio orante)

P.: Neste primeiro dia da No­vena em vosso louvor, ó Maria, Mãe do Belo Amor, vimos pedir vossa força maternal e proteção no caminho que nos leva para o Reino, que vosso Filho entre nós instaurou.

— Tocai em nosso coração com vossa força maternal, para ser­ virmos a Jesus com alegria e gratidão!

R: Sede a força dos humildes, ó Senhora e Mãe bendita, dos que vivem nos casebres à beira dos rios da Amazônia ou nas escar­pas dos morros das cidades. Na união faremos resgatar a digni­dade dos abandonados,

— dos feridos e sem pão, por causa da ganância, da injustiça e da opressão!

L.: Diante de vossa imagem, diri­gimos nosso olhar e nossos sen­timentos do coração para Nazaré, lá bem distante, na Palestina, pois foi ali que fostes surpreendida pela grande notícia, que veio da eternidade:

– fostes escolhida para ser a Mãe bendita do Redentor!

L.: E, desde então, não mais vos acomodastes, pois logo saístes ao encontro de Isabel, para ser­vi-la, a qual também havia sido agraciada pelo amor do Senhor e pela dádiva da vida. Isabel estava grávida do precursor de Jesus,

— o missionário João Batista, que anunciou que havia chega­ do o Cordeiro imaculado, Salva­ dor da humanidade!

L.: Fazei, ó Mãe, crescer o trigal dourado do Reino de Deus, em todos os cantos e recantos de nossa pátria e da Terra inteira. … Ajudai-nos a reencontrar a paz e a alegria de servir no amor, como nos ensinou Jesus! Amém!

4. Louvores a Maria R: Maria, em vossas mãos ben­ditas, colocamos nossa súplica e nosso louvor, pois sabemos que vós fareis bem chegar ao coração de nosso Deus, que vos escolheu como Mãe do Redentor.

— Felizes os que buscam o Se­nhor, pois encontrarão a liber­dade, a vida e a paz!

R: Ó Mãe de todas as gentes, nações e de todos os povos, pois sois a Mãe de Cristo, tornai fecundos nossa vida e nosso batismo e guardai-nos todos em vosso coração materno.

  • Senhora e Mãe Aparecida das águas e das redes, transbordai nosso coração de santa alegria e compromisso com o Reino de Jesus, vosso Filho. Amém!
  • Ó Virgem e Mãe do Redentor,
    Maria, louvamos a vós!

volvei sobre nós vosso olhar.

Fazei-nos missionários de Jesus. Lá no céu, rogai a Deus por nós!

– Ó Santa e bendita entre as mulheres, Maria, louvamos a vós!

– de Deus sois filha predileta, fazei-nos fiéis ao Evangelho. Lá no céu, rogai a Deus por nós!

R: Sede-nos propício, Senhor Deus, com vossa graça, e tornai fecundo nosso viver, como o foi o de Maria, a quem chamastes para a maternidade de Cristo, vosso Fi­lho e nosso Senhor.

Assim esperamos e deseja­mos que se realize. Amém!

5. Testemunho

Missionário-Profético

Dom Franco Masserdotti O missionário comboniano, D. Franco Masserdotti, italiano, che­gou ao Brasil em 1972. No dia 17 de setembro de 2006, aos 65 anos de idade, morreu atropelado na ci­dade de Balsas, Maranhão. Dirigiu a diocese da Balsas durante 10 anos e foi presidente do Conselho Indígena Missionário – CIMI. Foi um homem de constante ale­gria, coração generoso e miseri­cordioso. Tinha clareza e fidelida­de radical na defesa dos povos indígenas e dos pobres. Isso nunca agradou os dominadores e gananciosos. Foi incansável no trabalho a favor dos mais pobres e povos originários. Entendia a missão como defesa da vida dos pobres e rechaçados no mundo: “Se quisermos mudar este mundo, temos de gastar nos­sa vida em defesa dos mais po­bres”, dizia.

Não deixou de considerar, em sua atuação como presidente do CIMI e atuação como bispo de Balsas, no Maranhão, dimensões cruciais para os dias atuais, como a ques­tão ambiental, o aquecimento global e a destruição brutal das condições de vida em nossa casa comum. Eis, pois, o dom de uma vida que se fez oblação entre nós!

(Instante de silêncio meditativo)

OUVIR COMPROMETER-SE

6. Palavra de Deus

P.: Maria, ajudai-nos a celebrar a presença do Senhor entre nós, por meio de sua Palavra. Vós, que fostes insigne portadora do Senhor, o Messias, tocai suave­mente em nosso coração, para que nos despertemos de nossas acomodações e de nossa roti­na, e estejamos mais atentos ao compromisso com a verdade de Cristo, nosso Senhor e Redentor. Despertai-nos, ó Mãe, para a es­cuta fiel da Palavra de Cristo.

—Amém, agora e pelos séculos sem-fim. Amém!

(Acolhimento da PALAVRA DE DEUS: fonte de vida, fonte de salvação)

  • Cântico à PALAVRA DE DEUS
  • Anúncio – Anúncio do nasci­mento de Jesus – Lc 1,26-38

2aO anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia,

chamada Nazaré, 27a uma virgem, noiva de um homem, de nome José, da casa de Davi; a virgem chamava-se Maria. 28Entrando onde ela estava, disse-lhe o anjo: “Alegra-te, ó cheia de graça, o Se­nhor é contigo”. 29Ao ouvir tais pa­lavras, Maria ficou confusa e co­meçou a pensar o que significaria aquela saudação. 30Disse-lhe o anjo: “Não tenhas medo, Maria, porque Deus se mostra bondoso para contigo. 31Conceberás em teu seio e darás à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus. 32Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai, 33e ele reinará para sempre na casa de Jacó. E seu reino não terá fim”. 34Maria, porém, perguntou ao anjo: “Como será isto, se eu não vivo com um homem?” ^Res­pondeu-lhe o anjo: “O Espírito Santo descerá sobre ti e a força do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o Santo que vai nascer será chamado Filho de Deus. 36lsabel, tua parenta, tam­bém ela concebeu um filho em sua velhice e está no sexto mês aquela que era chamada estéril, 37porque nada é impossível para Deus”. 38Disse então Maria: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo tua palavra”. E o anjo retirou-se de sua presença. — Palavra da Salvação. Glória a vós, Senhor!

(Mensagem) 

7. Compromisso Solidário

P.: Como são belas as pessoas que se solidarizam com a causa da vida e não medem esforços na defesa da dignidade do ser humano,

— principalmente do pobre e do ferido à beira da estrada!

L.: Maria foi solidária e acolhe­dora da vontade divina, pois não vivia para si mesma. Seu coração santo estava voltado para Deus e os irmãos. Ela foi buscar, o mais depressa possível, a quem servir com amor,

— como Isabel, como os noivos em Cana da Galileia!

L.: Quem ama não fica acomo­dado, vai bem depressa em bus­ca do outro, como o girassol, que sempre se volta em direção ao sol.

— Quem se faz solidário sabe volver seu olhar para o mais ne­cessitado e se dispõe a ajudá-lo!
R:
Fazei-nos, Senhor Deus, ho­mens e mulheres carregados de bondade e de atitudes solidárias, no meio de nossa sociedade, mar­cada pelo individualismo e egoís­mo, pela ganância e pelo desejo desenfreado do lucro, do poder e do prazer. Fazei-nos um povo solidário e missionário.

—  E, como nos ensina Maria, sejamos mais fraternos e com­ prometidos. Amém!

BENDIZER ADORAR

(Procissão da Caridade – Oferta dos Alimentos)

8. Por Maria a Jesus

L.: Maria, vós que soubestes tudo mudar, pois era Deus que em vós tínheis o primeiro lugar,

— ajudai-nos a sermos também diferentes, cheios de amor e de espírito missionário!

L.: A exemplo da Samaritana, que tinha o desejo de um culto verda­deiro, fazei-nos ser, ó Mãe incom­parável,

  • uma Igreja viva em todos os cantos e recantos de nossa pátria!
    L.:
    Maria, ajudai-nos a acolher Jesus em nossa vida, para que sejamos recriados em seu amor e façamos nele a experiência da mi­sericórdia, vivendo na plenitude de sua verdade.
  • Vinde, Senhor Jesus, Pão da vida, Pão da misericórdia, Pão da paz, Pão da verdade. Amém!

(Entronização, Exposição e Adoração do Santíssimo)

9.  Diante de Jesus, Pão da Vida

(/Antes do cântico “Tão Sublime”)

R: Ó Jesus, Pão da vida, eterno Missionário do Pai,

— nós vos adoramos, nós vos bendizemos!

R: Sois Água viva, que gera a vida. -— Saciai nossa sede de paz e de salvação!

R: Sois o amor eterno, Aliança de­finitiva de nossa redenção.

— A vós nosso louvor, agora e pelos séculos sem-fim. Amém!

10. Bênção do Santíssimo

(Cântico “Tão Sublime” – p. 3)

IDE

11. Caminhando com Maria

R: Maria, Mãe da Igreja e Senhora da Missão, rogai por nós,

que recorremos a vós, es­perando vosso auxílio e vossa proteção!

R: Olhai com amor maternal para nós, que hoje vos contemplamos em vossa bela missão de ser a escolhida do Pai, para nos trazer Jesus, o Messias, o Missionário enviado do coração divino.

E com todo o nosso amor filial, nós nos consagramos a vós, ó Mãe bendita do Redentor. Amém!

(Consagração a Nossa Senhora, feita por um SACERDOTE – p. 5)

12.  Agradecimentos

(Se oportuno, façam-se os devi­dos agradecimentos)

13.  Oferta das Flores

L.: Ó Maria, trazer flores e colo­cá-las diante de vossa imagem é gesto carregado de ternura e gra­tidão. É reconhecimento, ó Mãe, de que vós estais presente em nossa vida, ensinando-nos a pra­ticar o bem e viver nossa missão.

–  Bem junto de vós, ó Maria, sentimos a ternura e o amor de Deus por nós!

L.: Como são belas as mãos que carregam flores e recusam as ar­mas da destruição. São mãos que apontam para o infinito e dizem não aos projetos vãos, sem vida, sem amor, que pregam o egoís­mo e a escravidão.

–  Mãe e Missionária do Rei­ no, fazei-nos viver conforme o Evangelho de Jesus Redentor!

L.: Com as mãos erguidas ao céu, ofertamos a vida daqueles que abraçaram a missão e fizeram o mundo mais irmão.

Bendita seja a Mãe de Deus, a Senhora de nosso tempo e de nossa história. Amém!

14. Envio Missionário

R: Fazei, Senhor, ressoar em nossos ouvidos: “Ide pelo mun­do e evangelizai”. Fazei-nos vos­sos missionários autênticos e fer­vorosos.

Inspira! nossos gestos, nos­sas atitudes e palavras, fortale­cendo-nos na ação missionária! R: Ide e anunciai o Evangelho com toda a força de vossa fé e de vossa confiança no Senhor. A você que hoje rezou: que a bri­sa leve do Espírito de Deus so­pre sobre sua existência… A luz de Cristo brilhe suave em sua face… Que uma chuva de graças caia de mansinho em sua vida. E, até que nos encontremos de novo, que Deus o guarde na pal­ma de suas mãos e o abençoe rica e poderosamente, em tudo e sempre.

– Amém! Assim seja! R:  A festa da vida continua! Permaneçamos na paz de Je­sus e na proteção da Senhora Aparecida.

Amém!   E  que   Maria   nos acompanhe! Amém!

(Homenagem do povo – Entrega das Flores)