A mesmice de todo dia

447
A mesmice de todo dia

“Todo dia ela faz tudo sempre igual, me sacode às seis horas da manhã, me sorri um sorriso pontual, e me beija com a boca de hortelã'”– diz a música do Chico. No início do casamento é maravilhoso; à medida que os dias passam, torna-se cansativo; e em pouco tempo é monotonia pura.

Um casamento não se edifica pela rotina. Quando esTe relacionamento é construído apenas pelos cônjuges, não se pode esperar que vá mais longe.

Existe uma esperança, porém, para os casais que sofrem de síndrome da mesmice. ‘Eis que faço novas todas as coisas’ – diz-nos Jesus. Ele é a eterna novidade, exatamente sendo ‘o mesmo, ontem, hoje e sempre’.

A mesmice de todo dia reveste-se de novidade, em Jesus. E o que era igual, agora passa a ser diferente. O despertar volta a ser desejado; o sorriso trará de novo a espontaneidade; e o beijo parecerá ter gosto de mel.

Que a mesmice não tenha mais lugar na vida de vocês. Não percam tempo. Jesus espera ansioso para fazer-se novidade em seus corações.

Paz e Luz

Antonio Luiz Macêdo

Leia mais obras do autor:

Em Poucas Palavras

Gotas de Reflexões Bíblicas

Poesias & Trovas

______________________________

Antonio Luiz Macêdo