Natal tempo de redescobrir os sentimentos

230
Natal tempo de redescobrir os sentimentos

Estamos vivendo um tempo de muitos encantamentos onde sentimentos que ao longo do ano ficam adormecidos parecem agora despertar. Mês de Dezembro, época de festejar, de encontros e programações de como e com quem iremos celebrar as festas que encerram uma trajetória cheia de histórias que percorreram nossos dias e meses ate o completar de mais um ciclo.

Olhar para o nosso interior e assumir com sinceridade o que trazemos em nossos corações seja o caminho para percorrermos novamente toda trajetória de um ano que termina e ressignificar os acontecimentos que deixaram em nossas lembranças e convivências sinais de algo que não se completou. Não basta completarmos mais um ano e termos um ciclo social e civil que encerra, é necessário que sejamos completos por dentro e completa seja toda experiência que vivemos e encerrados estejam todos os acontecimentos que não contribuíram para nossa alegria. Ai, sim, ano novo vida nova.

Vamos permitir que nossos sentimentos nos conduzam e nos ensinem a forma mais sincera e simples da vida. Tomar posse de tudo que nos inquieta e decidir lidar com estas inquietações de forma madura e consciente. Só assim, vamos deixar de lado o que infantiliza nossos relacionamentos e nossa forma de lidar com os acontecimentos. Lembremos que Deus se fez menino para nos ensinar que a vida é um processo. Deus não foi menino a vida toda, mas em Jesus, nosso Deus humano, cresceu e apresentou ao mundo o que é projeto de Deus Pai para os homens: a vida é bem mais do que se possa imaginar.

Não deixe que o futuro mostre que a vida passa. Não permita perder muito pra perceber que já faz falta. Reconsidere o que já está sacramentado e se permita renovar com o ar que ainda insiste em soprar no endurecido coração. Acolha os sentimentos deste tempo, são os encantamentos que só o mistério de uma vida que vem, com o nascimento de Jesus, pode nos mostrar o quanto a vida se renova quando nos decidimos por ela. Do contrário tudo se torna sem sentido e desmotivador.

Talvez, por isso, encontramos tantas pessoas que encerram o ano com o sentimento de que a vida apenas passou e, celebrar mais um ano, é apenas seguir em frente suportando suas desesperanças. Como se torna preocupante ouvir as pessoas dizerem que a cada ano a mesa fica mais vazia na Ceia de Natal.

Talvez o que mais nos inquiete seja a verdade de que entre muitos acontecimentos poucos foram os que realmente contribuíram para construirmos um ambiente, que de fato, favoreça a festa. Mas, mesmo assim, insistimos em festejar porque dentro de nós sempre fica o sentimento de que tudo pode ser diferente com o Natal e o ano novo que vai chegar. Ano novo vida nova, costumamos dizer.

Neste sentido, façamos deste tempo de retomada dos sentimentos, um tempo do verdadeiro encanto que o Natal nos traz. Deixe que o Espírito de Jesus, que vem, tome conta dos seus pensamentos e atitudes e tenha uma iniciativa que surpreenda. Deus surpreendeu o mundo com sua pobreza e humildade mesmo sendo Rei e Criador de todas as coisas. Seja você o protagonista de uma surpresa deixando de lado a disputa de quem esta com a verdade. Porque no fim a verdade brilha nos olhos daqueles que amam. O importante na noite de Natal é deixar a nostalgia para fora e vivermos a alegria de quem não tem medo de perder pra depois ganhar e acolhermos para dentro a alegre noticia de um tempo novo e uma vida nova que vai começar.

Reúna a família e não se esqueça de convidar “a todos”. Saiba que o perdão é a melhor forma de continuarmos tendo as nossas mesas cheias de alegria.

Seja feliz! Boas festas!

Padre Alex Turek

Paróquia são Judas Tadeu.