Home Formação Palavras de Fé O cair em si é fruto da Misericórdia

O cair em si é fruto da Misericórdia

O cair em si é fruto da Misericórdia

A Misericórdia é um dos temas mais recorrentes da Palavra de Deus. Podemos constatar essa insistência do agir de Deus em favor dos homens e mulheres por meio de parábolas, histórias, salmos… Tantos textos sagrados para ressaltar o favorito Nome de Deus: Misericórdia. O décimo quinto capítulo do Evangelho de São Lucas, revela-nos o quão paciente é esse amor misericordioso de Deus. O capítulo em questão apresenta-nos três belíssimas parábolas sobre Deus e sua relação com o pecador: ovelha perdida, moeda perdida e a do Pai Misericordioso, popularmente chamada de parábola do Filho Pródigo.

Nosso Senhor ao nos contar a parábola do Pai Misericordioso insiste na sua missão entre nós: falar do Pai que urgentemente nos espera e quer dar novamente aos nossos corações a alegria do perdão constante.

O filho pródigo que gastou os bens que ainda não eram seu, diz-nos a parábola, caiu em si (Lc 15,17). O que pode significa esse gesto de interioridade? O papa emérito nos dá uma possível e convincente resposta: “As palavras que ele prepara para o regresso permitem-nos conhecer o alcance da peregrinação interior que agora realiza… regressa ‘à casa’, a si mesmo e ao Pai”.

A acolhida da Misericórdia do Pai só é possível quando nos dispomos ao regresso, a volta. Contudo, esta volta do pecador é sempre precedida pela saída do Pai. Este nunca se cansar de vir até nós, e com alegria, percorre sempre em primeiro lugar a estrada que nos separa d’Ele. O que estamos esperando para voltar ao Pai Bondoso e Misericordioso? Não podemos desconfiar que Ele nos perdoa sempre. Não importa a gravidade do grande mal que causamos; se estamos profundamente arrependidos, Ele nos estende Seus braços acolhedores.

Há poucos dias, veio à nossa memória novamente as lembranças do triste 11 de setembro de 2001, acontecimento que ofuscou o amanhecer do terceiro milênio. Tais lembranças não devem alimentar ainda mais o ódio, mas devemos crer cada vez mais na Misericórdia de Deus que sempre é mais forte que todo o mal, acreditamos, como verdadeiros crentes, que, somente na Cruz de Jesus se pode encontrar a salvação da humanidade. Que os homens e mulheres deste tempo também ajam como o filho prodigo, caiam em si, para que jamais percam a esperança da Paz, fruto da Misericórdia de Deus, que torna as relações humanas mais fraternas e marcadas pelo urgente compromisso de criar um mundo melhor.

Dom Manoel Delson
Arcebispo da Paraíba