O dia daqueles que nos precederam

394
O dia daqueles que nos precederam

Nunca me acostumei a denominar o dia 2 de novembro como Dia de Finados, porque nos dá a entender que se trata do dia daqueles que chegaram ao fim, como a própria palavra sugere. Desde muito tempo achei por bem denominar este dia como o Dia daqueles que nos precederam.

E por que sempre pensei assim? Porque há um sentido de esperança, e não de fim. Uma esperança para nós, não para eles que já estão do outro lado – na eternidade.

Durante a passagem entre nós, eles mesmos escolheram o caminho a seguir; e no chamado definitivo de Jesus, prestaram contas dos seus atos como nós um dia prestaremos também. Diante deles e diante de nós surgirão 3 destinos: o Céu, o Purgatório e o Inferno. Lembremo-nos no entanto, que na eternidade não existe TEMPO nem ESPAÇO. O que vêm a ser então “estes lugares?”

O CÉU se refere à plenitude de Deus na alma, no espírito. Esta presença é revelada pela perfeição atingida. Perfeição tal, que leva-os a adorar e glorificar ao Criador insistentemente e sem cansar. Jesus é o sol que ilumina a todos. Não passam mais pela experiência das sombras. Deus é tudo em todos.

O PURGATÓRIO caracteriza-se como a SAUDADE do Senhor. Uma saudade tamanha que somente a Santíssima Virgem Maria através de suas visitas consoladoras, traz um pouco de alívio para aqueles que aí se encontram. Não podem, interceder por eles mesmos – somente por nós – e somente nós poderemos ser seus intercessores. Por isso, rezemos sempre pelas santas almas do Purgatório, a fim de que as nossas orações apressem o Tempo de Deus, e estas almas alcancem mais rapidamente o Céu.

O INFERNO é a AUSÊNCIA TOTAL de Deus nas almas que se condenaram. Uma ausência que gera ódio e remorso por não terem acreditado na Misericórdia do Senhor, deixando-se condenar por toda a eternidade.

O maior de todos os desejos de Jesus é que estejamos com Ele, onde Ele estiver. Para que isso aconteça é necessário que estejamos sempre vigilantes. Eis a sua promessa: “Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar. Depois de ir e vos preparar um lugar, voltarei e tomar-vos-ei comigo, para que, onde eu estou, também vós estejais”.

Todos aqueles que nos precederam acreditaram e confiaram as suas vidas a esta Promessa de Jesus. Que um dia possamos estas juntos na eternidade, louvando e glorificando o nosso Criador, porquanto a nossa meta é o CÉU.

Paz e Luz

Antonio Luiz Macêdo

Leia mais artigos do autor:

Em Poucas Palavras

Poesias & Trovas