O Olhar e o Chamado de Jesus (Lucas 5,27-32)

658
O Olhar e o Chamado de Jesus (Lucas 5,27-32)

Jesus nos vê do jeito que nós somos. Mas o seu olhar é tão penetrante que os desejos mais escondidos do nosso coração são visíveis aos seus olhos. O seu chamamento é irresistível, e o mais significativo de tudo isso é que Ele não faz acepção de pessoas.

E não existe um lugar específico que ele utilize para nos chamar. Esse chamamento independe do lugar onde estejamos ou que estamos fazendo. Alguns Ele chamou à beira do mar, outros no local de trabalho, outros andando pelo caminho. Ainda hoje – depois de 2.000 anos – Jesus utiliza a mesma metodologia. Ele passa… Olha… Vê… E chama.

É o Senhor quem olha e quem vê. Isto tem um grande significado: O olhar e o chamado partem dele. A decisão de segui-Lo é nossa. Esse olhar e essa voz são detectados somente pelo coração.

Se um dia o seu coração inquietar-se na quietude do seu ser, não espere: se estiver sentado, levante-se; se estiver em pé, mais fácil; se estiver desocupado, ainda melhor; se estiver trabalhando, não conte até três. Siga-o. è Ele que está chamando você.

Realize uma festa interior. Alegre-se. Exulte. Compartilhe com seus amigos. Não se envergonhe. Muitos irão comentar: Eu que vou à missa diária, participo dos Sacramentos, dou esmolas, ajudo a quem necessita, rezo o terço todos os dias, leio a Bíblia, faço a minha oração pessoal, rezo a Liturgia das Horas e o Ofício da Imaculada Conceição, faço tudo isso, e Jesus não me chamou, vai chamar esse cara corrupto e ladrão, e ainda participa da festa que ele oferece. É ou não é assim? Mas Jesus tem uma resposta que vai deixá-los calados para sempre: “Os que são sadios, não precisam de médico, mas sim, os que estão doentes. Eu não vim chamar os justos, mas sim, os pecadores para a conversão“.

Antonio Luiz Macêdo
Leia mais: EmPoucasPalavras