O poder do discurso destrutivo

363

Quinta-feira da quinta semana da Quaresma

Jesus disse aos judeus: “Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que guarda a minha palavra nunca verá a morte.” Então os judeus lhe disseram: “Agora temos certeza de que você está possuído”. João 8, 51-52

É difícil imaginar algo pior que possa ser dito sobre Jesus. Eles realmente achavam que Ele estava possuído pelo maligno? Parece que sim. Que coisa triste e bizarra a dizer sobre o Filho de Deus. Aqui está o próprio Deus, na pessoa de Jesus, oferecendo uma promessa de vida eterna. Ele revela a verdade sagrada de que a obediência à Sua Palavra é o caminho para a felicidade eterna e que todos precisam conhecer essa verdade e vivê-la. Jesus fala isso livremente e abertamente, mas a resposta de alguns ouvindo esta mensagem é profundamente decepcionante, caluniosa e maliciosa.

É difícil saber o que está acontecendo em suas mentes para fazer com que digam tal coisa. Talvez eles estivessem com ciúmes de Jesus, ou talvez eles estivessem apenas seriamente confusos. Seja qual for o caso, eles falaram algo que foi seriamente prejudicial.

O dano de tal declaração não foi tanto para com Jesus; em vez disso, era prejudicial para eles mesmos, bem como para aqueles ao seu redor. Jesus poderia pessoalmente lidar com o que foi dito sobre Ele, mas outros não puderam. É importante entender que nossas próprias palavras podem causar grandes danos a nós mesmos e aos outros.

Em primeiro lugar, suas palavras causaram danos a si mesmas. Ao falar publicamente de uma declaração tão errônea, eles iniciam o caminho da obstinação. É preciso muita humildade para retratar tal afirmação no futuro. Então, isso é conosco. Quando verbalizamos algo que está prejudicando o outro, é difícil retratá-lo. É difícil depois pedir desculpas e consertar a ferida que causamos. O dano é feito principalmente para o nosso próprio coração, pois é difícil abandonar nosso erro e seguir em frente com humildade. Mas isso deve ser feito se quisermos desfazer o dano.

Em segundo lugar, este comentário também causou danos a quem estava ouvindo. Alguns podem ter rejeitado esta declaração maliciosa, mas outros podem ter ponderado e começaram a se perguntar se, de fato, Jesus estava possuído. Assim, sementes de dúvida foram semeadas.  Todos nós devemos perceber que nossas palavras podem afetar os outros e devemos nos esforçar para falar com o máximo cuidado e caridade.

Reflita, hoje, sobre seu próprio discurso. Há coisas que você falou com outras pessoas que agora percebe serem erradas ou enganosas? Em caso afirmativo, você procurou desfazer o dano retratando suas palavras e se desculpando? Refletir, também, sobre o fato de que é fácil ser atraído para a conversa mal-intencionada dos outros. Você se permitiu ser influenciado por tais conversas? Se assim for, resolva silenciar seus ouvidos para tais erros e procure maneiras de falar a verdade.

Senhor, dá-me a graça de falar palavras santas que sempre te dão glória e refletem as verdades eternas que estão no teu coração. Ajude-me a também estar ciente das mentiras ao meu redor neste mundo de pecado. Que o seu Coração possa filtrar os erros e permitir que apenas as sementes da Verdade sejam plantadas em minha mente e coração. Jesus eu confio em vós.