Os melindres de cada dia

496

Há pessoas altamente sensibilizáveis. Seu poder de auto-piedade é tanto, que se torna asfixiante frente a autoesestima, em qualquer nível. Daí a dificuldade de relacionamento com estas pessoas, porque são do tipo que você tem de medir antes as palavras, os gestos e até a expressão dos seus sentimentos e emoções.

Na verdade, diante de tais pessoas, você nunca está totalmente livre. Se verbaliza um elogio, elas tomam como deboche; se tece algum comentário despretensiosotomam como se fosse para si; se o cumprimento é acompanhado de um sorriso, já desconfiam  e tratam como caçoada; consultadas para emitir um parecer qualquer, esquivam-se porque não se acham capazes.

Os melindres – fruto das sensibilizações – trazem o gosto amargo da inveja embutido e embotado no inconsciente e no coração de quem os carrega.

Trabalhar a autoestima e procurar uma ajuda adequada à situação é o primeiro passo para sepultar de vez a auto-piedade, e banir da sua vida o ‘não me toques‘.

Depois… Bem! Depois… Fica muito mais fácil relacionar-se, visto que o mel dos melindres não lambuza mais.

Paz e Luz

Antonio Luiz Macêdo

Leia mais obras do autor:

Em Poucas Palavras

Gotas de Reflexões Bíblicas

Poesias & Trovas

Acesse também:

Evangelização Católica

______________________________

Antonio Luiz Macêdo