Home Oração Novena de Aparecida Solenidade de Nossa Senhora Aparecida

Solenidade de Nossa Senhora Aparecida

Solenidade de Nossa Senhora Aparecida

Aparecida: Mãe dos humildes e pequeninos!

É festa, é júbilo, é gratidão. Nosso coração se alegra e se reju­bila na festa de Maria, a Senhora Aparecida. Ela é Mãe, Rainha e Imaculada. Quem tem sua alma em Maria alcança a paz e a vida, pois encontra Jesus; é a Ele que ela nos conduz. Os humildes e os pequeninos reconhecem bem de­pressa o que é de Deus e o que traz a vida e a libertação. Nosso amor a Maria há de ser amor a Jesus e aos irmãos e às irmãs. Louvemos, agradecidos, a Mãe do Redentor, a Senhora Aparecida.

RITOS INICIAIS Reunidos no Senhor

  1. Canto Inicial

De alegria vibrei no Senhor

De alegria vibrei no Senhor, pois vestiu-me com sua justiça, ador­nou-me com jóias bonitas, como esposa do rei me elevou.

l- Transborda o meu coração em belos versos ao rei, um poema, uma canção com a língua escre-

verei. De todos és o mais belo, a graça desabrochou em teu sem­blante, em teus lábios pra sempre Deus te abençoou. 2. Valente, forte, herói. Pela verdade a lutar, a justiça a defender, vitorioso tu serás. Lutas com arma e poder, o inimigo a correr, eterno é o teu tro­no, ó Deus, é retidão para valer!

  1. Antífona de Entrada (Is 61,10) Com grande alegria, rejubilo-me no Senhor, e minha alma exultará no meu Deus, pois me revestiu de justiça e salvação, como a noiva or­nada de suas jóias.
  2. Saudação

Pres.: Em nome do Pai t e do Filho e do Espírito Santo.

Amém.

Pres.: Irmãos e irmãs, com o cora­ção cheio de júbilo e gratidão, na celebração da Senhora Apareci­da, eu vos desejo que a graça e a paz de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

Bendito seja Deus, que nos reu­niu no amor de Cristo.

  1. Ato Penitenciai

Pres.: No início desta celebração eucarística, lembremo-nos da bon­dade de Deus, que vem a nosso socorro com sua misericórdia. Ela nos sustenta e nos faz recomeçar a vida no amor do Pai. (Silêncio) Pres.: Tende compaixão de nós, Senhor.

Porque somos pecadores! Pres.: Manifestai, Senhor, a vossa misericórdia!

E dai-nos a vossa Salvação. Pres.: Deus, todo-poderoso, tenha compaixão de nós, perdoe os nos­sos pecados e nos conduza à vida eterna.

-Amém!

Pres.: Senhor, tende piedade de nós. -Senhor, tende piedade de nós! Pres.: Cristo, tende piedade de nós.

Cristo, tende piedade de nós! Pres.: Senhor, tende piedade de nós. -Senhor, tende piedade de nós! -Amém.

  1. Hino de Louvor

Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. Nós vos louvamos, nós vos ben­dizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho unigé­nito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós, que tirais

o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós, que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós, o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

  1. Oração

Pres.: OREMOS: Ó Deus todo-po­deroso, ao rendermos culto à Ima­culada Conceição de Maria, Mãe de Deus e Senhora nossa, concedei que o povo brasileiro, fiel à sua vocação e vivendo na paz e na justiça, possa chegar um dia à pátria definitiva. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Fi­lho, na unidade do Espírito Santo. -Amém.

LITURGIA DA PALAVRA Deus nos fala

Maria é a Mulher da Palavra e, como Ester, não aceita a morte imposta a seu povo. Ela está pron­ta a defender o povo do Senhor das ideologias e “sabedorias hu­manas” provocadoras de morte. Maria não aceita que faltem o vi­nho novo, o amor e a misericórdia na vida de seus filhos e filhas.

  1. Primeira Leitura

(Est S,lb-2; 7,2b-3)

Leitura do Livro de Ester: lbEster revestiu-se com vestes de rainha e foi colocar-se no vestíbu­lo interno do palácio real, frente à residência do rei. O rei estava sentado no trono real, na sala do trono, frente à entrada. 2Ao ver a rainha Ester parada no vestíbulo, olhou para ela com agrado e es-

54

tendeu-lhe o cetro de ouro que tinha na mão, e Ester aproximou–se para tocar a ponta do cetro. 7>2bEntão, o rei lhe disse: “O que me pedes, Ester; o que queres que eu faça? Ainda que me pedis­ses a metade do meu reino, ela te seria concedida”.

3 Ester respondeu-lhe: “Se ganhei as tuas boas graças, ó rei, e se for de teu agrado, concede-me a vida

–  eis o meu pedido! – e a vida do meu povo- eis o meu desejo!”

– Palavra do Senhor.

Graças a Deus!

  1. Salmo Responsorial (SI 44)

Salmista: Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: que o Rei se en­cante com vossa beleza!

Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: que o Rei se encante com vossa beleza!

–  Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto:/ “Esquecei vosso povo e a casa paterna!/ Que o Rei se en­cante com vossa beleza!/ Prestai–Ihe homenagem: é vosso Senhor!

–  O povo de Tiro vos traz seus presentes,/ os grandes do povo vos pedem favores./ Majestosa, a princesa real vem chegando,/ ves­tida de ricos brocados de ouro.

–  Em vestes vistosas ao Rei se di­rige,/ e as virgens amigas lhe for­mam  cortejo;/  entre  cantos de festa e com grande alegria,/ in­gressam, então, no palácio real”.

  1. Segunda Leitura

(Ap 12,1.5.13a.l5-16a)

Leitura do Livro do Apocalipse de São João:

Apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos pés e sobre a ca­beça uma coroa de doze estrelas. 5E ela deu à luz um filho homem, que veio para governar todas as nações com cetro de ferro. Mas o filho foi levado para junto de Deus e do seu trono.

13aQuando viu que tinha sido ex­pulso para a terra, o dragão co­meçou a perseguir a mulher que tinha dado à luz o menino. 15A serpente, então, vomitou como um rio de água atrás da mulher, a fim de a submergir. 16aA terra, porém, veio em socorro da mulher.

– Palavra do Senhor.

Graças a Deus!

  1. Aclamação ao Evangelho

– Aleluia! Aleluia! Aleluia!

Aleluia! Aleluia! Aleluia!

– Disse a Mãe de Jesus aos serven­tes: “Fazei tudo o que Ele disser!”

Anúncio do Evangelho

(Jo 2,1-11)

Pres.: O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós! Pres.:   PROCLAMAÇÃO do Evan­gelho de Jesus Cristo t segundo João.

Glória a vós, Senhor! Naquele tempo, l houve um ca­samento em Cana da Galileia. A mãe de Jesus estava  presente. 2Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento. 3Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”.

4Jesus respondeu-lhe: “Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou”. 5Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos dis­ser!”.

6Estavam seis talhas de pedra co­locadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer. Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros. 7Jesus disse aos que estavam servin­do: “Enchei as talhas de água!”. En­cheram-nas até a boca. 8Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala!”. E eles levaram. 9O mestre-sala expe­rimentou a água que se tinha trans­formado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água. 100 mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho me­nos bom. Mas tu guardaste o vi­nho bom até agora!” “Este foi o início dos sinais de Je­sus. Ele o realizou em Cana da Ga-lileia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele.

– Palavra da Salvação.

Glória a vós, Senhor!

  1. Profissão de Fé

Creio em Deus Pai todo-podero-so, criador do céu e da terra. E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebi­do pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria; padeceu

sob Pôncio Pilatos; foi crucifica­do, morto e sepultado. Desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus; está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

  1. Oração da Comunidade Pres.: Ó Pai, nós vos amamos e vos louvamos, pois nos destes a salvação, que é vosso Filho, nasci­do de Maria. Humildes e confian­tes em vosso auxílio divino, nós vos clamamos: Dai-nos, Senhor, vosso amor transformador!
  2. FORTALECEI a ação missionária de vossa Igreja, e que ela, apren­dendo de Maria, seja o poder de vosso braço divino, que sacia os famintos, dispersa os orgulhosos, que devoram os frágeis e peque­nos, nós vos rogamos, Senhor.
  3. EDUCAI-NOS no jeito de Ma­ria, e assim sejamos sinais de vida, de esperança de um novo céu e nova terra para todos os povos e todas as nações, nós vos rogamos, Senhor.
  4. FAZEI-NOS homens e mulheres solidários como Maria, para que encontremos a alegria da vida, vi­vida na justiça, na paz e na harmo­nia, nós vos rogamos, Senhor.
  5. TORNAI-NOS incomodados, em nossa fé cristã, se faltarem vinho, alegria, paz e vida em nossos irmãos

56

e irmãs, e que tomemos a iniciativa de vosso Reino, que se põe ao lado dos pequenos e desprezados, nós vos rogamos, Senhor. 5. OLHAI com amor para as crian­ças, para que jamais sejam explo­radas e escravizadas por aqueles sem piedade e sem coração, nós vos rogamos, Senhor. Pres.: Ó Pai Santo, fazei-nos com­preender, em cada dia, o mistério de vossos desígnios benevolentes e fazei-nos fiéis colaboradores de vosso Reino, como o foi Maria, a Mãe de vosso Filho, que convosco vive e reina para sempre. – Amém.

LITURGIA EUCARÍSTICA Memorial do Senhor

  1. Cântico das Oferendas

Como vai ser?

  1. Como vai ser? Nossa festa não pode seguir:  tarde  demais  pra buscar outro vinho e servir.

Em meio a todo sobressalto, é Maria quem sabe lembrar: “Se o meu Filho está presente, nada pode faltar!” “Se o meu Filho está presente, nada pode faltar!”

  1. Mas que fazer? Se tem água, tem vinho  também:   basta   um sinal! E em Cana quem provou: “Tudo bem!”
  2. Como não crer? A alegria da vida nos vem. Quando os irmãos põem à mesa seus dons e o que têm.
  3. Oração sobre as Oferendas Pres.: Orai, irmãos e irmãs, para que esta nossa família, reunida

em nome de Cristo para louvar a Padroeira do Brasil, possa ofere­cer um sacrifício que seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Pres.: ACOLHEI, ó Deus, as pre­ces e oferendas apresentadas em honra de Maria, Mãe de Jesus Cristo, vosso Filho; concedei que elas vos sejam agradáveis e nos tragam a graça da vossa proteção. Por Cristo, nosso Senhor.

Amém.

  1. Oração Eucarística l

(Missal, p. 465; Pf., p. 678 – ou à escolha do Presidente)

Pres.: O Senhor esteja convosco.

Ele está no meio de nós! Pres.: Corações ao alto.

O nosso coração está em Deus! Pres.: Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

É nosso dever e nossa salvação! Pres.: NA VERDADE, é justo e ne­cessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. A fim de preparar para o vosso Filho mãe que fosse digna dele, preservastes a Virgem Maria da mancha do pe­cado original, enriquecendo-a com a plenitude da vossa graça. Nela nos destes as primícias da Igreja, esposa de Cristo, sem ruga e sem mancha, resplandecente de beleza. Puríssima, na verdade, devia ser a Virgem, que nos daria o Salvador, o Cordeiro sem mancha, que tira os nossos pecados. Escolhida, entre todas as mulheres, modelo de san­tidade e advogada nossa, ela inter­vém constantemente em favor de vosso povo. Unidos à multidão dos anjos e dos santos, proclamamos a vossa bondade, cantando (dizen­do) a uma só voz:

  Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo! O céu e a ter­ra proclamam a vossa glória. Ho­sana nas alturas! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosa­na nas alturas!

Pres.: PAI DE MISERICÓRDIA, a quem sobem nossos louvores, nós vos pedimos por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que abençoeis t estas oferendas apre­sentadas ao vosso altar.

Abençoai nossa oferenda, ó Se­nhor!

Pres.: NÓS AS OFERECEMOS pela vossa Igreja santa e católica: con­cedei-lhe paz e proteção, unindo–a num só corpo e governando-a por toda a terra. Nós as oferece­mos também pelo vosso servo o papa N., por nosso bispo N., e por todos os que guardam a fé que re­ceberam dos apóstolos. -Conservai a vossa Igreja sempre unida!

Pres.: LEMBRAI-VOS, ó Pai, dos vossos filhos e filhas N. N. e de todos os que circundam este altar, dos quais conheceis a fidelidade e a dedicação em vos servir. Eles vos oferecem conosco este sacri­fício de louvor por si e por todos os seus, e elevam a vós as suas

preces para alcançar o perdão de suas faltas, a segurança em suas vidas e a salvação que esperam.

  Lembrai-vos, ó Pai, de vossos filhos!

Pres.: EM COMUNHÃO com toda a Igreja, veneramos a sempre Virgem Maria, Mãe de nosso Deus e Senhor Jesus Cristo; e também São José, es­poso de Maria, os santos Apóstolos e Mártires: Pedro e Paulo, André, e todos os vossos Santos. Por seus méritos e preces, concedei-nos sem cessar a vossa proteção.

Em comunhão com toda a Igre­ja aqui estamos!

Pres.: RECEBEI, ó Pai, com bonda­de, a oferenda dos vossos servos e de toda a vossa família; dai-nos sempre a vossa paz, livrai-nos da condenação e acolhei-nos entre os vossos eleitos. Pres.: DIGNAI-VOS, ó Pai, aceitar e santificar estas oferendas, a fim de que se tornem para nós o Cor­po e o Sangue de Jesus Cristo, vos­so Filho e Senhor nosso.

Santificai nossa oferenda, ó Se­nhor!

Pres.: NA NOITE em que ia ser en­tregue, ele tomou o pão em suas mãos, elevou os olhos a vós, ó Pai, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTRE­GUE POR VÓS.

Pres.: Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente e o deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SAN-

58

GUE DA NOVA E ETERNA ALIAN­ÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMIS­SÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM. Pres.: Eis o mistério da fé!

Salvador do mundo, salvai-nos, vós que nos libertastes pela cruz e ressurreição.

Pres.: CELEBRANDO, pois, a me­mória da paixão do vosso Filho, da sua ressurreição dentre os mortos e gloriosa ascensão aos céus, nós, vossos servos, e também vosso povo santo, oferecemos-vos, ó Pai, dentre os bens que nos destes, o sacrifício perfeito e santo, pão da vida eterna e cálice da salvação. ~ Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Pres.: RECEBEI, ó Pai, esta ofe­renda, como recebestes a oferta de Abel, o sacrifício de Abraão e os dons de Melquisedec. Nós vos suplicamos que ela seja le­vada à vossa presença, para que, ao participarmos deste altar, re­cebendo o Corpo e o Sangue de vosso Filho, sejamos repletos de todas as graças e bênçãos do céu.

   Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Pres.: LEMBRAI-VOS, ó Pai, dos vossos filhos e filhas N. N. que par­tiram desta vida, marcados com o sinal da fé. A eles, e a todos os que adormeceram no Cristo, concedei a felicidade, a luz e a paz.

  Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

Pres.: E A TODOS NÓS PECADO­RES, que confiamos na vossa

imensa misericórdia, concedei, não por nossos méritos, mas por vossa bondade, o convívio dos Apóstolos e Mártires: João Batis-ta e Estêvão, Matias e Barnabé, e todos os vossos santos. Por Cristo, Senhor nosso.

  Concedei-nos o convívio dos eleitos!

Pres.: POR ELE não cessais de criar e santificar estes bens e distribuí–los entre nós.

Pres.: POR CRISTO, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-pode-roso, na unidade do Espírito San­to, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

Amém.

RITOS DA COMUNHÃO União e Partilha

  1. Oração do Pai-Nosso

Pres.: Antes de participar do banquete da Eucaristia, sinal de reconciliação e vínculo de união fraterna, rezemos, juntos, como o Senhor nos ensinou:

PAI NOSSO…

Pres.: Livrai-nos de todos os ma­les, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa miseri­córdia, sejamos sempre livres do pecado e, protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a es­perança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

Vosso é o reino, o poder e a gló­ria para sempre!

  1. Oração pela Paz

Pres.: Senhor Jesus Cristo, disses­tes aos vossos Apóstolos: eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós, que sois Deus com o Pai e o Espírito Santo. -Amém.

.Pres.: A paz do Senhor esteja sem­pre convosco.

-O amor de Cristo nos uniu. Pres.: No Espírito de Cristo ressuscita­do, saudai-vos com um sinal de paz!

  1. Fração do Pão

Pres.: Esta união do Corpo e do Sangue de Jesus, o Cristo e Senhor nosso, que vamos receber, sirva–nos para a vida eterna.

Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do  mundo, tende  pie­dade de nós. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz. Pres.:Senhor Jesus Cristo, o vosso Corpo e o vosso Sangue, que vou receber, não se tornem causa de juízo e condenação; mas, por vos­sa bondade, sejam sustento e re­médio para minha vida.

Pres.: Provai e vede como o Senhor é bom; feliz de quem nele encontra seu refúgio. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Senhor, eu não sou digno (a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo ta \

  1. Cântico da Comunhão Sá l mo 34

Bendirei ao Senhor todo tempo, minha boca vai sempre louvar, a

minh’alma o Senhor glorifica, os humildes irão se alegrar.

  1. Vamos juntos dar glória ao Senhor e ao seu nome fazer lou­vação. Procurei, e o Senhor me atendeu, me livrou de uma gran­de aflição. Olhem todos pra ele e se alegrem, todo o tempo sua boca sorria. Este pobre gritou e ele ouviu, fiquei livre da minha agonia.
  2. Acampou na batalha seu anjo, defendendo seu povo e o livran­do, provem todos, pra ver como é bom, o Senhor que nos vai abri­gando. Povo santo, adore o Se­nhor, aos que o temem nenhum mal assalta. Quem é rico empo­brece e tem fome, mas a quem busca a Deus, nada falta.

3.Ó meusfilhos, escutem o que eu digo pra aprender o temor do Se­nhor. Quem de nós que não ama sua vida, e a seus dias não quer dar valor? Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a maldade. Vem a paz procurar e seguir. 4. Sobre o justo o Senhor olhe sempre, seu ouvido se põe a es­cutar; que teus olhos se afastem dos maus, pois ninguém deles vai se lembrar. Deus ouviu quando os justos chamaram e livrou-os de sua aflição. Está perto de quem se arre­pende, ao pequeno ele dá salvação.

  1. Antífona da Comunhão

(Pr 31,28.15)

Seus filhos se erguem para pro­clamá-la bem-aventurada. Ela se levanta antes da aurora para dar o alimento a cada um.

60

  1. Oração Pós-Comunhão Pres.: OREMOS: Alimentados com o Corpo e o Sangue de vosso Filho, nós vos suplicamos, ó Deus: dai ao vosso povo, sob o olhar de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, irmanar-se nas tarefas de cada dia para a construção do vosso reino. Por Cristo, nosso Senhor.

Amém.

RITOS FINAIS Deus nos envia

  1. Bênção Solene

Pres.: O Senhor esteja convosco.

  Ele está no meio de nós. Pres.: O Deus de bondade, que, peio Filho da Virgem Maria, quis salvar a todos, enriqueça-vos com sua bênção.

Amém.

Pres.: Seja-vos dado sentir sem­pre e por toda parte a proteção da Virgem, por quem recebestes o autor da vida.

Amém.

Pres.: E vós, que vos reunistes hoje para celebrar sua solenidade, possais colher a alegria espiritual e o prémio eterno.

Amém.

Pres.: Abençoe-vos Deus todo-pode-roso, Pai t e Filho e Espírito Santo.

Amém.

Pres.: Levai a todos a alegria do Senhor ressuscitado; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

Graças a Deus!