5º Dia da Novena de Aparecida 2018

481

Com Maria e Jesus, dialogamos com o mundo!

“Este perfil mariano é para a Igre­ja tão fundamental e caracterís­tico… A dimensão mariana da Igreja precede a dimensão petrina (de Pedro), ainda que lhe seja inti­mamente unida e complementar. Maria precede Pedro e os apósto­los” (Doe. 105 CNBB, n. 114).

  1. Acolhida

(Procissão de Entrada)

  1. Saudação Litúrgica

P.: Em nome do Pai  e do Filho e do Espírito Santo. -Amém!

P.: Senhora Aparecida, vós abris­tes o diálogo entre o céu e a terra, pois vosso sim foi resoluto e fiel à Aliança do Pai com nossa humani­dade.

– E o Céu se uniu à Terra, para que a Terra se elevasse até o Céu, por meio de Jesus, nosso Senhor!

  1. Contemplando Maria

(Entronização e incensação da Imagem. Logo após, fazem-se a contemplação e a recordação da vida que seguem. Durante a incensação da imagem, silêncio orante.)

P.: Como é bom, ó Maria, poder volver para vós nosso olhar, pois nossa alma se enche de alegria, como a de Isabel aquele dia. – Fazei-nos, ó Mãe bendita, assu­mir com firmeza destemida a de­fesa da vida!

L: Sabemos, ó Mãe, que o mun­do de agora precisa da Senho­ra sem demora. Há conflitos na terra e divisão entre as nações, mas só é possível tudo resolver, se houver o querer e o diálogo de irmãos.

Ressoe aqui e agora a força transformadora de vosso amor sem-fim!

L: Não deixeis, ó Senhora, vosso povo perecer por causa das deci­sões erradas. Recordamos aquele dia em que vossa imagem se par­tiu em dezenas de pedaços, mas vossas mãos postas em oração continuaram da mesma forma e vós nada sofrestes.

– Vós nos mostrastes que nos am­parais com vosso amor e sois nos­sa intercessora!

L.: Como a fonte que oferece sem cessar a água limpa e benfazeja a quem quer que seja, vamos reco­nhecer em cada dia, ó Mãe queri­da, o amor que Deus tem por nós, Ele nos ensina que é possível tudo mudar, se houver diálogo e acolhida!

P.: Maria, ajudai-nos a caminhar nas sendas do diálogo e da com­paixão e fazei-nos ser uma Igreja viva e comprometida com as coi­sas do Reino e de nosso dia a dia.

-Sim, ó Mãe querida, fazei-nos ca­minhar como o povo novo, forma­do por vosso Filho Jesus. Amém!

Recordando a Vida e os fatos RELIGIOSO(A): Deus nos restaura em seu amor todos os dias, é verda­de. Ele recria o ser humano e o amol­da em sua misericórdia, como o bar­ro nas mãos do oleiro. Assim nos diz o profeta Zacarias: “Quem vos toca toca a pupila dos meus olhos” (Zc 2,12). Há tantos irmãos e tantas ir­mãs que precisam de uma mão que os ajude e os apoie para que possam se reerguer na dignidade, na espe­rança, no jeito novo de viver. Por nossas mãos poderá surgir um mun­do novo, se nos deixarmos amoldar pelas mãos divinas de nosso Senhor. Ele espera que sejamos restaurado­res da arte da vida.

CRIANÇA: Ó meu Deus e Nossa Senhora, Mãe de Jesus, ando mui­to triste com as coisas que aconte­cem no mundo. Somente eu nada posso fazer, mas convosco pode­mos mudar o mundo e fazê-lo fe­liz. A Senhora me ajuda? Amém.

  1. Louvores e súplicas a Maria

P.: Como as aves que voam no céu com toda a liberdade, elevemos, com fervor, nosso canto, nosso amor à Mãe do Redentor,

que se põe ao nosso lado e nos acolhe em seu colo materno!

P.: Acolhei com bondade, ó Senho­ra da Piedade, o clamor de vossos filhos e filhas que não se acanham em vos suplicar, pois sabem que vós estais ao lado de vosso Filho.

Venha do céu a força invencível do amor maternal de Maria por todo o povo de Deus!

P.: Ó Senhora, acolhei sem demo­ra o que agora vos pedimos com fervor e aceitai nosso amor e nos­sa confiança.

– Ó Mãe do amor verdadeiro, Maria, clamamos a vós!

– libertai os que estão oprimidos.

– Consolai os tristes e abandonados. Lá no céu, rogai a Deus por nós!

-Senhora e Mãe bendita, Maria, clamamos a vós!

– que o amor seja nossa medida. -Guiai-nos no caminho desta vida. Lá no céu, rogai a Deus por nós!

– Sois Mãe e servidora fiel. Maria, clamamos a vós! -Sois a mais bela das criaturas. -A flor mais fina do povo de Israel. Lá no céu, rogai a Deus por nós!

P.: Rogai por nós, ó Mãe, e por toda a Igreja, para que ela, abraçando sua missão de viver o ensi­namento de Cristo e anunciando sua redenção,

saiba com Ele dialogar e encon­tre a força necessária para trans­formar o mundo. Amém!

  1. Palavra de Deus

P.: Enviai-nos, Senhor, vosso Espí­rito de Amor e iluminai-nos com vossa luz divina,

a fim de que saibamos escolher o que nos conduz à vida!

P.: Abri nossos olhos, para que sai­bamos olhar para a realidade que nos cerca e nos seduz,

e também nosso coração, para que tenhamos os mesmos senti­mentos de Jesus!

P.: Assim como a chuva fecunda a face da terra, que produz frutos a não dar conta,

  fazei penetrar em nossa vida vossa Palavra, que nos guia no caminho da eternidade!

(Acolhimento da Palavra do Senhor)

Cântico à PALAVRA DO SENHOR

– Anúncio – Jesus e a Samaritana

Jo 4,5-7.9-10.13-14.25-26.28-30

5Jesus chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, perto do terreno que Jacó tinha dado a seu filho José. fcAli se achava o poço de Jacó. Cansado de andar, Jesus sen­tou-se junto ao poço. Era por volta do meio-dia. ‘Urna mulher sama-ritana chega para buscar água. Je­sus lhe diz: “Dá-me de beber”. 9Responde a samaritana: “Tu és > judeu, eu sou samaritana: como é

que me pedes de beber?” ;°Jesus respondeu-lhe: “Se conhecesses o dom de Deus e quem é que te diz: ‘dá-me de beber’, tu é que lhe pedirias, e ele te daria água viva!” e “”todo aquele que beber des­ta água terá sede outra vez; 14mas quem beber da água que eu lhe darei nunca mais terá sede; pois a água que eu lhe darei vai tornar-se dentro dele uma fonte de água cor­rente para a vida eterna”… 25Disse-lhe a mulher: “Eu sei que deve vir o Messias, que é cha­mado Cristo. Quando ele vier, vai nos ensinar tudo”. 26“Sou eu, que estou conversando contigo”, de­clarou-lhe Jesus.?8Entao a mulher deixou lá seu cântaro e foi à ci­dade dizer ao povo: 29“Vinde ver um homem que me contou tudo o que fiz; não será ele o Cristo?” 30Eles saíram da cidade e foram ao encontro dele.

– Palavra da Salvação.

Glória a vós, Senhor!

(Mensagem)

  1. Compromisso Solidário

P.: Maria, vivemos um tempo carregado de beleza, grandeza e incontáveis possibilidades, mas também de conflitos e atritos, é verdade. Contamos com vosso au­xílio e vossa inspiração

para dialogar com o mundo de agora,  assumindo  com  alegria nossa história!

L.: É tempo de dialogar com todas as raças e culturas, tendo abertura de mente e de coração, mas sem perder a ternura e determinação.

Vamos viver, ó Maria, com fir­meza nossa fé e não seremos se­duzidos por caminhos que não nos levam ávida!

L: Maria, junto daquela mulher samaritana, vosso Filho Jesus muito nos ensinou o jeito certo de dialogar e de convencer quem não é igual a também se tornar mensageiro da Boa-Nova.

Foi Jesus que nos ensinou o jei­to certo de vencer as barreiras e viver como irmãos!

P.: Ó Mãe Santa e incomparável Senhora, que nos amparais sem cessar, olhai para nós, vossos fi­lhos e filhas, e ensinai-nos a dia­logar com o mundo, com Deus e com vosso Filho Jesus,

pois só na unidade e fraternida­de é que podemos transformar as coisas de verdade!

(Procissão da Caridade – Oferta dos Alimentos)

  1. Por Maria a Jesus

L.: Bendito seja o Amor eterno do Pai, que, desde o primeiro dia da criação, viu que tudo era bom.

E fez o céu, a terra, o mar e to­das as criaturas!

L.: Bendito seja o dia em que nos­so Pai criou o Homem e a Mulher à sua imagem e semelhança.

E os chamou à santidade, à li­berdade e à vida!

L: Bendito seja o dia em que Ma­ria respondeu sim à vontade divi­na, e o Filho de Deus veio para o meio de nossa humanidade.

Vinde, Senhor, nosso Redentor, Pão da vida, Pão que nos alimen­ta na marcha para o céu. Amém!

(Acolhimento, Exposição e Adora­ção do Santíssimo)

  1. Diante de Jesus, Pão da Vida

P.: Ó bendita encarnação, ó ben­dita salvação, ó copiosa redenção.

Deus amor, Deus da vida, Deus perdão!

P.: Ó bendita misericórdia, ó ben­dito Santo e Santificador entre nós, Jesus Cristo, Deus amor, Deus perdão.

Fazei-nos misericordiosos, cheios de bondade, de amor e perdão! P.: Pão angélico, Pão do céu, Pão da eternidade; nós vos saudamos, Filho de Deus, nascido de Maria.

  Nós vos adoramos neste sa­cramento, nós vos damos graças hoje e sempre. Amém!

  1. Bênção do Santíssimo

(Cântico “Tão Sublime”, p. 3)

  1. Caminhando com Maria

P.: Rogai por nós, ó Senhora Apa­recida, Mãe acolhedora dos po­bres e sofredores,

  para que sejamos dignos das promessas de Cristo!

P.: Senhora, sois a Mãe do mais belo e contagiante diálogo entre o céu e a terra, pois acolhestes a vontade do Pai e nos destes Jesus, nosso Redentor. Ensinai-nos a dia­logar, como irmãos verdadeiros, com povos e nações, com raças e culturas.

Senhora, Mãe dos homens e de todas as raças e culturas, fazei–nos viver na fraternidade. Con­fiantes, nós nos consagramos a vós. Amém!

(Consagração a Nossa Senhora, p. 6)

  1. Oferta das Flores

L: Maria, toca nosso coração hu­mano ver uma criança empunhar uma flor. O quanto ainda temos de aprender, pois os adultos em­punham armas e se esquecem de contemplar o jardim.

A flor é a força dos humildes, que vence as armas de guerra e destrona poderosos! L: A primavera bem que podia ser todos os dias; e quem dera a alegria da beleza das flores dissi­passe as trevas de toda violência e amargura.

  Maria, que sois a criatura de mais bela candura, fazei-nos al­cançar o diálogo, o bem e a paz! L: Maria, vós fostes a flor que o próprio Deus cultivou em seu jar­dim e vós deixais exalar, na histó­ria de agora, o perfume do amor do Pai, pois fostes fiel ao amor di­vino do começo ao fim.

  Que todos os povos da terra sintam o odor do amor libertador do Senhor. Amém!

  1. Envio Missionário

P.: Fortalecidos pela Palavra do Senhor, ide fortalecidos na fé e saibais dialogar com as diferenças e inquietudes no mundo.

Amém.

P.: Esforçai-vos por andar no cami­nho da retidão, da ética e da con­córdia e sejais testemunhas vivas da verdade de Cristo.

Amém.

P.: A você que hoje rezou e se encantou com a presença do Se­nhor e de Maria: que o caminho seja brando sob seus pés e a bri­sa da manhã sopre leve sobre sua vida… Que o sol brilhe forte, dissipe toda treva e ilumine seus caminhos… Que as chuvas caiam serenas e fecundem os campos e as florestas… O Senhor o envolva no abraço de seu amor misericor­dioso, guarde-o na palma de suas mãos, como uma criança recém–nascida, e o abençoe rica e pode­rosamente, em tudo e sempre. – Amém! Aleluia, agora e para sempre. Amém.

(Homenagem do povo – Entrega das Flores)