A responsabilidade

723
A responsabilidade

PRECISAMOS MUITO DE SUA AJUDA

Estimados irmãos venho aqui pedir a sua ajuda se possível for. Estamos com uma divida acumulada de R$ 4183,00. Pra complicar minha situação tenho pai acamado. Diante das dificuldades que todos estamos passando compreendo o qto esta difícil para todos, mas se vc tiver a possibilidade de AJUDAR COM UMA DOAÇÃO sera de muita ajuda para diminuir as dividas. . - Clique aqui para Doar

A responsabilidade é uma atitude exigente, que significa assumir as consequências do comportamento próprio ou de outra pessoa. A ação responsável constrói história e se fundamenta no processo de libertação. Ela, assumida por agente vocacionado para fazer o bem, leva em conta o valor real de tudo que contribui para valorizar a vida das pessoas que estão ao seu redor.

Estamos assistindo a uma situação muito preocupante no mundo, especialmente no cenário brasileiro, fruto de atitudes totalmente irresponsáveis. A violência que atinge as mulheres é uma dessas realidades, mas também aos vulneráveis de todo tipo, que causa na população perplexidade e muita insegurança, porque a vida humana está sendo ameaçada de muitas formas.

Existe uma profanação generalizada e até impiedosa dos ambientes, das consciências e de tudo que é constituído sagrado. O mais atingido é a pessoa humana, porque não está sendo vista como imagem e semelhança do Criador. Parece que valorizamos os animais de estimação com maior afinidade do que aos seres humanos. Os valores não podem ser tomados de forma irreal e confusa.

Está visível na sociedade hodierna uma prática de amor sem responsabilidade e sem compromisso. O verdadeiro amor significa entrega generosa e livre. Foi justamente o que aconteceu com Jesus Cristo, terminando sua vida com a morte na cruz. Mas realizando um ato de muita responsabilidade, tendo como objetivo a salvação da humanidade. Não ama quem agride a vida alheia.

O apóstolo Paulo vê no amor um ato de responsabilidade. Ele diz que tudo que a pessoa faz tem que ser feito com caridade, mas fundamentada na justiça (ICor 13,1-13). O ódio, a vingança, o egoísmo, as rixas, as injustiças etc., são situações concretas de falta de amor. É necessário ter consciência precisa de que sem a prática do amor as pessoas não chegam a lugar nenhum. Não podemos colocar barreiras para que as pessoas se libertem das maldades. O Papa Francisco fala de “construir pontes”, sem fronteiras de libertação, para ajudar a quem tem necessidades essenciais para conseguir uma vida feliz. Somente o encontro com o outro será capaz de levar a um encontro pessoal com Deus. Mas tudo passa pelo crivo da responsabilidade e do amor sincero.