Comunicação social

379

Na Solenidade da Ascensão do Senhor, nesse retorno de Jesus à Casa do Pai, quando sela definitivamente a Aliança que Deus fez com Abraão, identificada na perfeita comunicação do divino com o humano, celebramos o 53º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Neste ano de 2019, o tema proposto pelo Papa Francisco diz: “Somos membros uns dos outros” (Ef 4,25), e devemos nos comunicar.

Falar de comunicação sugere relacionamento, convivência, diálogo e unidade. Por isto celebramos também a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. Neste ano o tema é: “Procurarás a justiça, nada além da justiça” (Dt 16,18-20). Em todas estas coisas nós vemos, perfeitamente, a vida e as atitudes de Jesus. Nele podemos encontrar os meios para realizar uma prática de unidade saudável.

A vida de Jesus, mesmo falando do tempo de sua infância e adolescência, foi marcada por intensa comunicação. Sua forma de proceder, de intimidade com o Pai e relacionamento com a realidade comunitária, são todos fatos que influenciavam a prática de vida das pessoas. Criou comunicação com o grupo dos apóstolos e conseguiu atrair multidões para experimentar e saborear do seu convívio.

Jesus formou comunicadores da Palavra de vida. Mais vida do que propriamente palavras, porque o testemunho arrasta com muito mais eficiência. A comunicação feita pelos apóstolos revelava convicção e autoridade, porque o Espírito de Deus estava com eles e os credenciava na missão. Hoje somos herdeiros dessa riqueza bimilenar, cuja força comunicativa continua com seu total vigor.

A sadia comunicação favorece e amplia a compreensão dos fatos que nos acompanham na história. Sendo “membros uns dos outros”, podemos dizer que o isolamento dificulta a comunicação e não permite a construção de vida comunitária sadia, e nem individual melhor. Há necessidade de investimento numa verdadeira educação, e não o contrário, para ajudar a cultura da comunicação.

A Ascenção do Senhor, que referencia o Dia Mundial das Comunicações Sociais, é a celebração solene da elevação da nossa humanidade, do poder de comunicar e de se realizar dignamente na vida. A presença do Espírito Santo é a continuação fiel da comunicação de Deus com seu povo. Ele é guia da comunicação e inspirador de propostas sadias para uma vida também sadia.

Dom Paulo Mendes Peixoto

Arcebispo de Uberaba.