Encontro de perseverança: 1 Acolhida aos jovens

789
encontro de perseverança para adolescentes

PRECISAMOS MUITO DE SUA AJUDA

Estimados irmãos venho aqui pedir a sua ajuda se possível for. Estamos com uma divida acumulada de R$ 4183,00. Pra complicar minha situação tenho pai acamado. Diante das dificuldades que todos estamos passando compreendo o qto esta difícil para todos, mas se vc tiver a possibilidade de AJUDAR COM UMA DOAÇÃO sera de muita ajuda para diminuir as dividas. . - Clique aqui para Doar

Desejar boas-vindas novamente, que seja um ano abençoado e de muita perseverança de todos do grupo, pois cada um é importante pra nós e pra Deus. Que possamos deixar toda intimidade de lado e aprofundar ainda mais a amizade, sermos fieis aos sábados, evangelizar e trazer mais amigos para o meio de nós e perto de Deus.

Todos nós devemos conhecer bem o outro, para poder nos amar. Deus nos conhece e nos ama. Ele nos conhece PELO NOSSO NOME PRÓPRIO (Ap 2, 17b). Foi assim que Jesus e os apóstolos começaram a ter amizade, como em Jo 1, 39: “Então (Pedro e André) foram e viram onde (Jesus) morava e permaneceram com ele naquele dia”. Quando conhecemos pessoalmente alguém, deixamos de lado as fofocas e os preconceitos, temos melhores condições de gostar dessa pessoa como realmente ela é e não como os outros pensam que seja. 

 Em Jo 10, 14 Jesus diz: “Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas me conhecem”. Quanto mais nos conhecemos, melhor podemos amar. 

Dinâmica 1: Apresentação 

A dinâmica é feita para o conhecimento de quem é quem no grupo, e se pretende fazer apresentação a dois, para isso se formam pares desconhecidos que durante uns minutos esses pares se entrevistem, após a entrevista feita pelos pares volta ao grupo, e nisso cada dupla levanta e um fará a apresentação do outro de acordo com a entrevista. Quem estiver sendo apresentado vai verificar se as informações a seu respeito estão corretas conforme foi passada na entrevista. Até todos apresentar o amigo da sua dupla.

Dinâmica 2: Apresentação

Formam-se dois círculos, um dentro do outro, ambos com o mesmo número de pessoas. O grupo de fora voltado pra dentro e o grupo de dentro voltado pra fora.

Quando começar a tocar a música, cada círculo gira para um lado. As catequistas PARA a musica e as pessoas vão parar também onde estão, um de frente para a outra do outro circulo. Assim que parar a catequista solicita que apresentem algo para o outro:

  • Seu nome e sua idade
  • Onde estuda e qual a sua serie 
  • Qual a matéria que mais gosta e qual a que menos gosta
  • Você tem irmãos? Homem ou mulher? Quantos?
  • O que mais gosta de fazer?
  • O que quer ser quando crescer?
  • O que é Deus para você?
  • Uma palavra que te define
  • Um defeito e uma qualidade

Repete-se até que todos tenham se apresentado. A certa altura, pode-se, também, misturar as pessoas dos dois círculos para que mais pessoas possam se conhecer.              Devemos ter plena consciência que para dar tudo certo temos que ser um grupo onde podemos contar com o outro, temos que confiar em Deus acima de tudo e também nos amigos. [Falar sobre união e fraternidade]

Dinâmica 3: João Bobo

Material: Pano para vendar os olhos de um menino

Descrição: Forma-se um círculo com todos os participantes. Um deles somente deve ficar de fora.

Nada deve ser explicado até nesse momento. Escolhe-se uma pessoa (ela será o João Bobo – de preferência um menino) e retira da sala. Enquanto isso explica-se a brincadeira para todos os participantes que ficaram na sala.

A pessoa escolhida, e que foi retirada da sala, deve ser orientada para não ter medo e para se deixar levar durante a brincadeira. Certifique-a de que não irá se machucar.

Só então, traz-se a pessoa ja vendada para dentro da sala, coloca-a no centro do círculo e a brincadeira começa! As pessoas devem empurrá-la devagar, de um lado para o outro, brincando realmente de “João Bobo”.

Objetivo: O objetivo desse dinâmica é atingido quando há empenho de toda a roda para que o amigo que está no centro não caia. A pessoa vendada deve comentar depois de terminada a dinâmica sobre a confiança que teve que depositar em todo o grupo.

Essa dinâmica além de muito divertida, promove união, e confiança entre os membros do grupo. Deve-se refletir também sobre a amizade entre o grupo e com Deus, pois se há um amigo com quem podemos contar, é Deus!

          Reflexão                                                                                                                              :

            Para ler: Atos 2, 42 e Mateus 10, 22; 23, 9 – 13

  • Porque muitos adolescentes abandonam o preparação na igreja? Ou depois do  Crisma somem?
  • Você também já pensou em desistir? Por quê?
  • O que leva uma pessoa a perseverar até o fim?

A perseverança num ideal, num modo de vida, depende da motivação, ou seja, do porquê a pessoa quer fazer isso. Assim, uma pessoa gordinha que quer fazer regime só persevera se pensa em ficar magra, mais bonita, com saúde melhor, com pressão sangüinea melhor etc.

Se você pensar em Deus e descobrir a felicidade de estar ao seu lado, de trabalhar com amor na comunidade, a perseverança vai ser muito fácil. Se você estiver pensando somente em seguir uma tradição de família, ou de agradar os pais, ou ter documento para poder casar mais tarde, dificilmente vai perseverar. E, se chegar a ser crismado, abandona a Igreja no domingo seguinte.

A falta de perseverança, infelizmente, muitas vezes pode estar na falta de preparação do catequista: os encontros tornam-se monótonos, sem motivação alguma. Por outro lado, acontece muitas vezes que o adolescente se põe a fazer tantos cursos, esportes, internet, emfim tantos outros compromissos da vida que acaba deixando de lado a própria religião. É preciso deixar o nosso melhor tempo para Deus e seu Reino.Empenhe-se muito em aprofundar sua vivência cristã. Não falte aos encontros! Reze as orações que você conhece, procure realizar alguma atividade na comunidade, faça sua parte e sua vida será muito melhor perto de Deus.

Dinâmica 4: Técnico do Abraço

Objetivos:

  • Criar uma certa intimidade e aproximação com os colegas; • Avaliar o sentimento de exclusão de quem está com o balão;
  • Sentir que precisa da colaboração do outro para não ser “atingido” pelo balão.

Observação:ABRAÇO (do dicionário): demonstração de carinho, de amizade, acolhimento, ligação, fusão, união. ABRAÇAR: apertar com os braços, entrelaçar-se, ligar-se, unindo-se. (Deixar claro a importância de um abraço a quem precisa e entre o próprio grupo = UNIÃO).

Material: Bexiga e musica

Descrição: Abraçar o colega encostando o peito e contando até três para trocar de “par”.

Um participante fica de fora com um balão que deverá encostar no peito de alguém “disponível” que assumirá o seu lugar ficando com o balão.

Para que não seja encostado o balão, o abraço deverá ser forte e bem próximo e a troca de pares deverá ser rápida.  Oração Final

Autoras:
Carolina Oliveira, Gabriely Bataier, Julia Bonache, Paloma Frasson, Vanessa F.Damasceno.


Partilhe material de catequese e Ganhe acesso ao site missa com crianças:

Se você tem algum material para catequese, seja de perseverança, primeira comunhão, crisma, batismo, encaminhe para o nosso email abaixo, que disponibilizaremos aos catequistas do Brasil que visitam o nosso site.

E-mail: catequisar@yahoo.com.br na mensagem escreva seu nome completo e a frase Quero ganhar as historinhas para catequese