Eu não faria isso nem por um milhão de Reais

848

Certa vez, uma Irmã religiosa estava em uma enfermaria do hospital em que trabalhava, cuidando de um doente. Era um homem cheio de feridas abertas, purulentas e com mau cheiro.

Um senhor, de paletó e gravata, entrou na enfermaria. Era um dos benfeitores do hospital. Ao ver a Irmã curvada sobre o doente, fazendo os curativos, ele comentou: “Eu não faria isso nem por um milhão de Reais!”

Ela olhou para ele e, com um sorriso, respondeu simplesmente: “Nem eu!”

A mesma resposta podemos dar, quando estamos fazendo qualquer serviço de caridade. Dinheiro nenhum paga o amor.