Maria missionária: A presença da igreja sem fronteiras

248
novena de aparecida 2019

O Espírito Santo constrói a co­munhão e a harmonia do povo de Deus. Ele mesmo é a harmonia, tal como é o vínculo de amor entre o Pai e o Filho. (Evangelii Gaudium, n. 117)

ACOLHER SAUDAR

1. Acolhida

(Procissão de Entrada)

2.  Saudação Litúrgica

R: Em nome do Pai t e do Filho e do Espírito Santo.

Amém!

R: Maria, vós sois como a fonte que jorra, sem cessar, a água, que forma rios, enche mar. Vós sois nossa companheira inseparável e nossa esperança de vida em Cristo Jesus.

—  Ó Mãe bendita, chama que crepita, nosso alento e nossa esperança de vida em Jesus, vosso Filho! Nós vos amamos!

REVERENCIAR CONTEMPLAR

3. Contemplando Maria

(Entronização e incensação da-Ima­gem. Logo após, fazem-se o “Con­templando Maria”, os “Louvores a Maria” e o “Testemunho Missionário–Profético”. Durante a incensação da imagem, silêncio orante)

R: Maria, quem poderá renegar vosso amor maternal? Os que buscam poder querem vos difa­mar e vos opor à verdade do Rei­no. Mas isso é impossível, Senho­ra, pois nada quisestes que não fosse da vontade divina. Sois a mais humilde das criatu­ras e a nobre Senhora, escolhida do Pai, em seu desígnio divino! R: Há uma multidão de povos e nações que vos veneram, ó Mãe, pois sabem que junto de vós encontram a paz e vosso Jesus. Olhai com ternura e tocai no coração

— dos povos amazônicos, das pequenas Comunidades até as grandes cidades,

L.: para que ninguém fique iso­lado de vosso olhar de ternura, suave e sereno, cheio do calor da vida. Despertai cada cristão e a Igreja inteira para o compromisso missionário

— de construir, dia a dia, a paz, a concórdia e a verdadeira li­ berdade! L.: Senhora dos pequenos e dos humildes, dos sem casa e sem pão, abandonados e feridos, que esperam por libertação,

— como o silêncio tio rio calmo e sereno,

L.: fazei-nos contagiar pelo Evan­gelho do Senhor, que irradia luz sem-fim, nas horas amargas e difíceis.

— Desde o dia em que visitastes Isabel, nunca mais nos abando­nastes, ó Senhora linda. Amém!

4. Louvores a Maria R: Maria, vós não fostes somente a escolhida, mas fostes também enviada à casa de Isabel, para servi-la com amor em sua preci­são. Por isso vós saístes apres­sadamente para a cidade de Ain Karin, para estar ao lado de quem tanto necessitava.

— Fazei-nos, ó Mãe, portadores da coragem do Evangelho, do serviço e da defesa da vida!

R: Vós estais ao nosso lado como estivestes ao lado de Isabel, não para nos acomodar, mas para nos despertar para o compromis­so missionário com o Reino de Cristo, vosso Filho. Como o vento forte, que leva para longe a folha seca caída no chão,

  • levai para longe de nós qual­ quer indiferença e acomodação, ó Mãe. Amém!
  • Ó Virgem fiel e servidora,
    Maria, louvamos a vós!
  • ó Mãe tão bela e encantadora,
  • fazei-nos servidores do Reino.
    Lá no céu, rogai a Deus por nós!
  • Tão meigo e suave é vosso olhar.
    Maria, louvamos a vós!

–  De Deus sois filha predileta.

–   Confirmai-nos na fé e na espe­rança.

Lá no céu, rogai a Deus por nós!

R: Ó Pai, vosso Reino instaurado por Jesus, vosso Filho, não tem fronteiras, não está preso a uma nação, e vós nos chamais a pertencer a ele, com alegria e devoção.

Maria, tomai nossa mão e fa­zei-nos encontrar, aqui e agora, o Reino de Cristo, nosso Re­dentor, nosso Irmão!

5. Testemunho

Missionário-Profético

Vítor Augusto da Silva Meu nome é Vitor Augusto da Sil­va. Tenho 11 anos. Participo da Infância e Adolescência Missioná­ria da Paróquia Jesus Cristo Bom Pastor, cidade de Limeira, estado de São Paulo, diocese de Limeira, Brasil.

Quando comecei a participar dos encontros da IAM (Infância e Ado­lescência Missionária), eu tinha 8 anos; fui convidado pela minha irmã, que já estava participando há alguns meses. Ela me fez o convite, e eu fui conhecer e gostei muito.

Gosto muito de conhecer a rea­lidade das crianças dos outros continentes. Ali conheço brinca­deiras de culturas diferentes e eu gosto muito. Também gosto dos encontros diocesanos, pois, nes­ses momentos, nós podemos co­nhecer outros grupos e cada um ajuda com alguma coisa, o que é muito divertido.

A IAM tem um significado muito importante para mim, pois, por meio dela, eu posso ajudar outras crianças.

Meus pais entendem o quanto ela é importante para mim e que eu aprendo muito a cada encontro. Dizem até que meu comporta­mento tem melhorado muito. Fica aqui meu convite às crian­ças que ainda não participam da IAM, que elas venham conhecer essa linda obra; tenho certeza de que irão gostar muito. Assim espero, assim desejo.

(Instante de silêncio meditativo)

OUVIR COMPROMETER-SE

6. Palavra de Deus

R: Como é bom ouvir vossa Pa­lavra, ó Senhor. Vossa Palavra sempre tem o que nos dizer e nos ensina a assumir a história, viven­do no mundo os valores do Reino. Vossa Palavra nos faz enxergar quando nossa visão se turva, por causa da indiferença, da frieza e do pouco interesse, que não per­mitem vermos a verdade de Cris­to. Maria, vós que fostes ao en­contro das pessoas, ao encontro de Isabel, fazei-nos compreender que o Senhor marca encontro co-nosco por meio de sua Palavra. Fazei-nos, ó Maria, acolher sem­pre p que vem de Deus. Ó Luz divina, ó Palavra ben­dita, vinde ao nosso encontro, iluminai nossa mente e nosso coração; trazei-nos o alento da vida e da paz e fazei-nos partir em missão. Amém!

(Acolhimento da PALAVRA DE DEUS: fonte de vida, fonte de salvação)

Cântico à PALAVRA DE DEUS — Anúncio -Visita de Maria a Isa­bel – Lc 1,39-45

39Naqueles dias, Maria partiu em viagem, indo às pressas para a re­gião montanhosa, para uma cida­de da Judeia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Logo que Isabel ouviu a sauda­ção de Maria, o menino saltou em seu seio, e Isabel ficou cheia do Espírito Santo 42e exclamou em alta voz: “Tu és bendita entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre! 43E como me é dado que venha a mim a mãe de meu Senhor? 44Pois assim que chegou a meus ouvidos a voz de tua sau­dação, o menino saltou de alegria em meu seio. 45Bem-aventurada aquela que acreditou que se cum­priria o que lhe foi dito da parte do Senhor!” — Palavra da Salvação.

Glória a vós, Senhor!

(Mensagem)

7. Compromisso Solidário

R: Senhor, vós que nos ensinas­tes, por meio de Jesus, que a mis­são é defender o direito à vida e à dignidade,

—  fazei  desabrocharem,  com toda a força, a vida e a paz no coração dos povos amazônicos;
L.:
que eles se sintam amados e fortes na defesa da vida das pessoas e dos rios, das matas
e de todas as criaturas, que ali vivem   e  subsistem.   Fortalecei os muitos missionários que não medem esforços

—  para serem presença e sinal de vosso Reino nas Comunida­des ribeirinhas e nas grandes cidades.

L.: Bem sabemos, Senhor, que muitas coisas podem nos ajudar na missão,

—  mas nada é tão essencial quanto a santidade de vida.

R: Aquele que a Deus anuncia tem de ser de Deus e capaz dB recusar o que traz a promoção humana ou a distinção. São im­portantes as palavras e as atitu­des, mas elas passam, e a san­tidade permanece. Fazei-nos, Senhor, missionários fiéis e com­prometidos.

—  A Mãe bendita do Redentor irá nos confirmar na missão e no amor de  nosso  Salvador. Amém!

BENDIZE ADORAR

(Procissão da Caridade – Oferta dos Alimentos)

8. Por Maria a Jesus

L.: Como a fonte que jorra, sem cessar, e jamais termina de ema­nar a água da profundeza da terra,

  • assim é o amor do Senhor por nós: sem-fim, sem cessar!
    L.:
    O amor é como o sol do meio-dia: não se pode contê-lo, pois não tem fronteiras. O amor do Se­nhor a todos é oferecido,
  • a quem mora na terra e a quem já está no céu!

L.: O que é de Deus ninguém pode ou é capaz de demarcar, pois o que é eterno não se con­tém entre limites ou barreiras.

— Ó Jesus, que sois Eucaristia, presença viva e real, vinde e libertai-nos. Amém!

(Entronização, Exposição e Adoração do Santíssimo)

9.  Diante de Jesus, Pão da Vida

(Antes do cântico “Tão Sublime”)

R: Senhor, Deus de eterna miseri­córdia e bondade,

— nós vos amamos e vos ado­ramos!

R: Em vós encontramos a pleni­tude da vida, a reconciliação e a alegria de viver.

— Transbordai o coração da hu­manidade com vossa paz!

R: Sois o Pão que alimenta os anunciadores de vosso Evange­lho libertador.

— Sois nosso Redentor, sois a vida eterna. Amém!

10.  Bênção do Santíssimo

(Cântico “Tão Sublime”-p. 3)

IDE EVANGELIZAI

11. Caminhando com Maria

R: Senhora dos peregrinos e dos que evangelizam com a palavra e o testemunho,

— rogai por nós, que não pode­mos viver sem vosso amor! R: Maria, vós que fostes obediente ao Pai e, em tudo, cumpristes sua vontade, fazei-nos também interlo­cutores do Reino de Jesus, anun­ciadores da Boa Notícia em nosso mundo, carregado de esperança, mas também de dores e feridas.

— Senhora do Reino do Céu, dos pequenos e dos humildes, guardai-nos    e    protegei-nos. Amém!

(Consagração a Nossa Senhora, feita por uma CRIANÇA – p. 5)

12. Agradecimentos

(Se oportuno, façam-se os devi­dos agradecimentos)

13. Ofertadas Flores

L.: Assim como o trigal maduro e dourado, que dança sob a me­lodia do vento e encanta nossos olhos, enchendo nosso coração de sentimentos bons, – temos a mesma alegria e os mesmos sentimentos ao nos aproximarmos de vossa ima­gem, ó Maria querida e bendita! L.: Sois a Mãe da Igreja Povo de Deus e fostes a primeira discípula de vosso Filho, ajudando os discí­pulos em suas fainas missionárias.

— Iluminai os missionários de agora e tornai-os fiéis no anún­cio do Evangelho pelo mundo afora!

L.: Ó flores benditas, que perfumais os campos, as ruas, vielas e cidades e fostes colhidas com todo o cuidado e carinho,

— fazei-nos também exalar, por onde  passarmos,  o  odor  do amor, que contagia e transfor­ma. Amém!

14. Envio Missionário

R: Tocai, Senhor Deus, em nos­sa consciência de cristãos; as­sim, motivados por tantos que se doaram pela causa do Reino, façamos agora nossa parte em toda a nossa pátria, a começar pela Amazónia, nesta hora de bênçãos e de graças. – Fortalecei nossa união e fra­ternidade na missão! R: Ide e anunciai o Evangelho com toda a força de vossa fé e de vossa confiança no Senhor. A você que hoje rezou: que a brisa leve do Espírito de Deus sopre sobre sua existência… A luz de Cristo brilhe suave em sua face… Que uma chuva de graças caia de mansinho em sua vida. E, até que nos encontremos de novo, que Deus o guarde na palma de suas mãos e o abençoe rica e podero­samente, em tudo e sempre.

Amém! Assim seja!

R: A festa da vida continua! Per­maneçamos na paz de Jesus e na proteção da Senhora Aparecida.

—   Amém!   E  que   Maria  nos acompanhe! Amém!

(Homenagem do povo – Entrega das Flores)