O bolo era para todos

79

Havia, certa vez, uma família que tinha quatro filhos homens. Os dois mais velhos estudavam à noite e trabalhavam durante o dia, e os outros, adolescentes, estudavam à tarde.

Em uma tarde, a mãe resolveu fazer um bolo. Preparou a massa e assou. Depois de pronto, ela o colocou sobre a mesa e foi visitar uma vizinha que tinha dado à luz.

Os dois chegaram da escola e, logo ao entrar, sentiram o cheiro do bolo. Ao vê-lo sobre a mesa, cada um cortou para si um pedaço. Gostaram tanto que foram pegando, cada um uma fatia, até que o bolo quase acabou.

Quando a mãe chegou, só havia um pedacinho de bolo sobre a mesa! De vergonha, eles se esconderam em seus aposentos. Imagina a tristeza daquela mãe, ao ver tamanho egoísmo em seus filhos!

Com certeza, Jesus Cristo também anda decepcionado com a ambição de muitos de nós. Podemos comparar o Brasil com um bolo que Deus preparou para seus filhos brasileiros. Mas ele quer que seja dividido entre todos, o que não acontece. Um país tão rico em terras, águas, montanhas, sol, chuva e riquezas naturais das mais diversas. No entanto, tudo isso é abocanhado por poucos!

“Toda a terra pertence a mim” (Êx 19,05). “Ao Senhor pertence a terra e tudo o que ela contém” (Sl 24,1). “A terra não pode ser vendida, porque pertence a mim, e vós todos sois hóspedes sobre ela” (Lv 25,23). “Ai daqueles que vão ajuntando campo a campo, até que não sobre espaço para meus filhos morarem. Eu juro por mim mesmo: Serão arrasados” (Is 5,8).

Maria Santíssima não tinha nenhum apego aos bens da terra. Seu coração estava grudado em Deus, que era a sua paixão.