O cachorrinho, o burrinho e a madame

54

Havia, certa vez, uma madame que tinha um cachorrinho e um burrinho. Um dia, o cachorrinho entrou na cozinha, onde ela estava, ficou em volta dela, depois subiu no sofá.

Quando a madame se sentou, ele pulou no colo dela. Então a madame o acariciou.

O burrinho viu aquilo e, no dia seguinte, na hora em que a madame estava na cozinha, ele entrou e subiu no sofá. A madame pegou um cabo de vassoura e o expulsou na hora.

Cada um de nós deve ficar no seu lugar. É justamente fazendo bem aquilo que nos compete, que continuamos Jesus. Somos como um corpo, cujos membros são diferentes. E, se não somos iguais, não vamos querer imitar ninguém.

“Maria é Rainha. Mas, para consolação nossa, ela é uma Rainha cheia de clemência, sempre inclinada a favorecer e fazer bem a nós, pobres pecadores” (Santo Afonso Maria de Ligório).